SITTHUR quer aumento da percentagem de capital social destinada aos trabalhadores da TACV

O Sindicato dos Transportes, Telecomunicações Hotelaria e Turismo (SITTHUR) quer que seja aumentada a percentagem de acções da TACV a ser alienada aos trabalhadores, no âmbito do processo de privatização, posicionou-se hoje o sindicato.

Em nota de imprensa enviada à Rádio Morabeza, o SITTHUR, através do seu secretário permanente, Carlos Lopes, afirma que entregou hoje ao Governo uma carta a pedir que esse aumento seja efectivado.

O sindicato entende que os trabalhadores são “os principais artífices da edificação desse património que se chama TACV”.

A direcção do SITTHUR anuncia ter pedido ao executivo de Ulisses Correia e Silva que faça chegar aos trabalhadores da TACV o valor das acções que lhes estão reservadas, bem como as condições que propõe para a sua amortização.

No acordo de privatização da companhia aérea nacional, assinado no dia 1 de Março, entre o governo e a Loftleidir Cabo Verde, é reservado 10% do capital social da empresa aos trabalhadores e emigrantes.

A maioria do capital, 51%, foi adquirida pela subsidiária da Loftleidir Incelandic. Os restantes 39% das acções da companhia serão alienados ainda em 2019 a investidores nacionais e internacionais.

Fonte: Expresso das Ilhas