São Domingos/27 anos: Presidente da Assembleia Municipal defende governação próxima e inclusiva

Cidade da Praia, 13 Mar (Inforpress) – A presidente da Assembleia Municipal de São Domingos defendeu hoje “uma governação próxima e inclusiva” como grande ferramenta para o bem servir aos munícipes.

Felismina Moreno, que discursava na cerimónia solene comemorativa do 27º aniversário da criação do município de São Domingos, na Várzea da Igreja, evento presidido pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, disse que se torna cada vez mais necessário ser mais social, próximo e que é preciso fazer com amor, dar com verdade e escutar com atenção, propósito e consequência.

A autarca deseja que cada um faça a sua parte, para que se possa reconstruir o tecido social e reerguer-se “cada vez mais forte na cultura, no desporto, na amizade, na hospitalidade, na humildade e na humanidade”, defendeu.

Para Felismina Moreno, somando ao crescer económico e financeiro, num reerguer, além do saber estar, saber fazer e saber ser, deve-se apostar em dar mais espaço ao saber relacionar-se.

“Torna-se cada vez mais actual e mais verdadeiro governar perto das pessoas, para as pessoas, mas, com as pessoas. Assim, acreditamos que seria um grande reforço para o grupo de intervenção social, um psicólogo e animador social, em cada comunidade, juntando-se a outras forças vivas locais, alinhado com a política do poder local e central para ajudar as pessoas a entenderem o fenómeno mundial e o reposicionamento dos munícipes, pulsando as necessidades, aspirações e expectativas, sintonizado com os sentimentos que o contexto pandémico desenha que demanda um reforço espiritual e emocional”, defendeu.

Ainda no seu discurso, Felismina Moreno, referiu que a Assembleia Municipal, ciente do seu papel, vem acompanhando “com orgulho”, não só atitudes da equipa camarária, mas também a entrega de cada cidadão atento, participando activamente na defesa dos seus interesses e dos de cada comunidade que compõem o município.

“A cada instante entendemos que a realidade ultrapassa de forma sublime capítulos e artigos e com isso, o aprovado e o não aprovado ou censura, algo que nos enche de certeza para dizer que esse é o caminho, para a criação do novo tecido social, que o contexto mundial requer e o município de São Domingos em particular, para responder aos desafios que nos são impostos”, frisou.

Fonte; Inforpress