PAICV espera “sensatez e ponderação” do PR na decisão de visitar ou não a Guiné-Bissau