“O Governo não facilita os pobres deste País” – deputados do PAICV

Mindelo, 21 Abr (Inforpress) – Os deputados do PAICV, eleitos pelo círculo eleitoral de São Vicente, afirmaram hoje, no Mindelo, que o Governo “não facilita” os pobres deste País e, inclusive, “destruiu” o maior programa de habitação.

Os eleitos nacionais do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) mostraram esta posição durante uma conferência de imprensa para denunciar várias preocupações da população de São Vicente.

O porta-voz, João do Carmo, referindo-se ao antigo projecto “Casa para Todos” considerou que o actual Governo do Movimento para a Democracia (MpD) “destruiu o maior programa de habitação deste País”,

Entretanto, segundo a mesma fonte, o MpD conseguiu, através da cooperação com o governo da China, construir um conjunto de casas sociais na zona de Portelinha, no Mindelo, mas que ainda continuam sem funcionar, três meses após a inauguração.

“Após um `show off´ com a inauguração, estas continuam fechadas enquanto aquelas pessoas continuam a morar em casas de tambor”, reiterou João Carmo, adiantando que a justificação deste atraso é feito com o processo de selecção dos beneficiários, o que, em seu entender, “devia ser feito durante o tempo de construção”.

Por isso, advertiu, o PAICV quer que o processo seja “transparente” e promete acompanhar todas as etapas e ver se os escolhidos “são mesmo os que merecem” para “denunciar qualquer irregularidade que venha a existir”.

Ainda em relação a questões sociais, o deputado nacional disse ter registado com “satisfação” o facto de o Governo ter estado a reagir a alguns apelos do partido feitos durante as sessões no parlamento.

“Pela primeira vez este Governo visitou a casa da sopa (no Mindelo) e começa a apoiar as instituições que diariamente ajudam os mais pobres desta ilha”, lançou.

O deputado congratulou-se também com a retoma das actividades do navio Mar d´Canal na rota São Vicente/Santo Antão, o que, a seu ver, “mais uma vez dá razão aos deputados do PAICV em relação à valorização dos armadores nacionais”.

LN/HF

Fonte: Inforpress