Janira Hopffer Almada diz que capacidade das mulheres cabo-verdianas não foi reconhecida pelo Governo

Ribeira Grande, 05 Mar (Inforpress) – A presidente do PAICV disse hoje que a “capacidade das mulheres cabo-verdianas não foi reconhecida pelo Governo” e isso demonstra toda a perspectiva de uma governação “não progressista” que não consegue ver para além do “óbvio”.

A líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) , Janira Hopffer Almada, fez estas considerações, em declarações à Inforpress, após o encontro de senhoras da Federação Nacional das Mulheres do PAICV da Ribeira Grande, no Internato Grão-Ducado do Luxemburgo.

Conforme realçou Janira Hopffer Almada, o Governo “falhou”.

“Passamos da governação do PAICV para um Governo que tem três ministras. Por tanto não acreditam que Cabo Verde não tenha mais mulheres competentes nas mais diversas áreas” enfatizou a líder do PAICV.

Nessa óptica, salientou que o Governo “não tem uma visão estratégica” e que, ao longo destes cinco anos, vem demonstrando que o PAICV tem razão dos alertas que fez, das denúncias que apresentou, mas também das críticas que teceu sobre várias questões a nível da gestão feita por esta governação”.

Contudo, sublinhou que a ambição do PAICV é que a mulher possa assumir qualquer função decorrente da sua capacidade, empenho, entrega no País.

“Trabalharemos no empoderamento das mulheres pensando na sua autonomia para que tomem decisões com total e absoluta independência, pensando primeiramente no País e de acordo com aquilo que seja a sua escolha”, prometeu Janira Hopffer Almada.

Fonte: Inforpress