Combustíveis voltam a ficar mais caro na terça-feira

Cidade da Praia, 31 Jan. (Inforpress) – Os combustíveis sobem de preços generalizados, a partir das meia-noite, numa média de 13,28 % (percentuais), comparativamente à actualização anterior, correspondendo a um acréscimo médio de 47.00% em comparação com o período homólogo de 2021.

De acordo com a Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME), com a nova tabela de preços, o gasóleo normal passa a ser vendido a 120$10 o litro, a Gasolina a 147$20, o petróleo a 106$20, o gasóleo para electricidade a 104$90, o gasóleo marinha a 89$20 o litro, o Fuel 380, a 102$80 o quilograma e o fuel 180, a 105$70 o Kg.

O gás butano passa a ser vendido a granel por 178$60 o quilograma, pelo que as garrafas de três Kg passam a custar 509$00, as de seis Kg, a 1072$00, as de 12,5Kg, a 2233$00 e as de 55Kg a 9824$00.

Com esta actualização máxima dos preços no mercado interno, o gasóleo normal, o gasóleo eletricidade e o gasóleo marinha aumentaram 11,51%, 13,41% e 13,78%, respectivamente, a gasolina e o petróleo subiram 9,20% e 14,32% respectivamente.

Os preços do fuelóleo 180 e fuelóleo 380 tiveram acréscimos de 15,27% e 15,64%, respectivamente, o butano registou um aumento de 13,11%, pelo que relativamente à variação média ao longo do ano em curso, os aumentos correspondem a um acréscimo de 6,2 por cento.

A ARME justifica os novos preços com os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, sublinhando que as tarifas médias dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/tonelada, tiveram aumentos durante o mês de Janeiro de 18,21% (792,3 USD/MT), relativamente ao mês de Dezembro (670,3 USD/MT).

Os novos valores do parâmetro do Custo de Aquisição do Produto (CP) e os correspondentes preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados, vigoram entre 01 e 28 de Fevereiro de 2022.

SR/JMV
Fonte: Inforpress