Câmara do Sal “falhou compromissos assumidos com município e munícipes” para o ano 2021 – PAICV

Espargos, 03 Mar (Inforpress) – O líder da bancada do PAICV (oposição), Manuel Portugal, disse hoje nos Espargos que a Câmara Municipal do Sal “falhou nos compromissos assumidos com o município e os munícipes” para o ano 2021.

Manuel Portugal falava em conferência de imprensa na sequência da realização da VII sessão ordinária da Assembleia Municipal do Sal, no passado dia 22 de Fevereiro, que teve como principal ponto da agenda a apreciação do Plano de Actividades relativo ao ano 2021.

“Não tendo conseguido cumprir mais de sessenta pontos do Plano de Actividades para este ano, aprovados com os votos dos deputados da maioria na Assembleia Municipal do Sal”, sustentou, precisando que “parte significativa” do plano para 2021 “não foi concretizada”.

Das realizações “prometidas e não cumpridas”, conforme enunciou, Manuel Portugal destacou o protocolo de Pedra de Lume assinado entre a câmara e “o chamado investidor”, que, no seu entendimento, “não passou de uma encenação”.

“Não se fez um único registo de propriedade de casa em nome de nenhum morador de Pedra de Lume, não foi cedido um único metro quadrado de terreno para a expansão urbana em Pedra de Lume, não foi vendido um único lote de terreno em Pedra de Lume, enfim, nenhuma das promessas do sr. presidente de câmara feita a Pedra de Lume foi cumprida”, clarificou o eleito municipal.

Manuel Portugal apontou ainda que a transformação da Rua de Toy Pedro numa pedonal, cuja assinatura do contrato de adjudicação da obra ocorreu em Junho de 2020, “não foi mais do que um acto eleitoral e não saiu do papel”.

A requalificação da orla marítima da Palmeira, a construção do centro da juventude multiuso e do novo polivalente, a requalificação do centro histórico desta vila, o portal de informação turística e a ligação de rede de água e electricidade na Terra Boa, são, de entre outros, “compromisso e projectos bastante importantes” que. segundo Portugal, “ficaram por fazer”.

“Não conhecerem a luz do dia, mas muito mais foi prometido e não foi cumprido. Só a título de exemplo, destacamos a requalificação da Pracinha d’Quebrod, a aquisição dos primeiros veículos elétricos para serviço do município, a aquisição e instalação de painéis solares nos edifícios municipais com vista à redução da factura energética, entre outros”, enumerou, considerando, com isso, “insuficiente” a actuação camarária neste último ano.

Segundo o líder da bancada do PAICV há também um “grande desnorte” e, nalguns casos, “inconsciência técnica” na execução de obras públicas por parte da câmara municipal.

“Referimo-nos, por exemplo, à construção da casa de banho junto ao Pontão da praia de Santa Maria que depois de se colocar o depósito de água, a estrutura colapsou. Outro exemplo é o da requalificação dos passeios em Morro Curral, que a câmara num primeiro momento alterou a disposição dos estacionamentos de automóveis, e que depois de alguns protestos recuou na sua pretensão inicial”, finalizou, em tom de crítica.

SC/AA

Fonte: Inforpress