Brava: Janira Hoppfer Almada visita ilha para socializar a agenda “Um Cabo Verde para Todos”

Nova Sintra, 24 Fev (Inforpress) – A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), Janira Hopffer Almada, estará de visita à ilha Brava nos dias 25 e 26, para socializar a agenda “Um Cabo Verde Para Todos”.

Uma nota de imprensa enviada à Inforpress explica que a visita tem por objectivo, além de socializar a agenda, apresentar o slogan “Brava também é Cabo Verde”, assim como auscultar as principais reivindicações da população que se prendem, “fundamentalmente, com a carência de ligações à diáspora e ilhas como o Fogo e Santiago, à alta taxa de desemprego, principalmente, no seio da camada jovem, atendimento médico deficitário e à escassez de água potável”.

Esta visita, conforme a mesma fonte, será um “momento oportuno” para revisitar as promessas eleitorais, plasmadas no documento “Brava tem Solução” que tinha, como linhas-mestras, “a organização e qualificação da produção e do comércio informal, a promoção de um sistema de transportes eficiente, regular e previsível, a certificação dos produtos da ilha, o fomento da exportação para o mercado nacional, turístico e da diáspora e a promoção das infra-estruturas económicas e sociais”.

No tocante à promoção das infra-estruturas económicas e sociais a nota destaca que “o actual Executivo prometeu construir o aeródromo da Brava, ampliar o porto de Furnas e o porto de pescas, construir e reabilitar estradas de acesso, promover o plano sanitário e de obras hidráulicas e requalificar a cidade de Nova Sintra”.

No mesmo documento lê-se que, passados cinco anos, “praticamente, nenhuma promessa foi cumprida, por parte do poder central, contribuindo para uma perda acentuada da popularidade do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, no cômputo nacional, de 77%, para 36%”.

“Ademais, a inércia do poder local tem contribuído para agravar os problemas da ilha, particularmente ao nível da geração de empregos dignos e bem remunerados, sendo a taxa de desemprego de 14,8%, afectando, particularmente, a camada jovem:46,2%, conforme os dados do Instituto Nacional de Estatística, de 2019”, concluiu.

Fonte: Inforpress