ANMC e homem do BMW sobre 400 mil contos sem visto do TC

Desconforto com gozo pelo meio é o que não está a faltar neste momento entre autarcas esclarecidos. Estes confidenciam ao Radar que a ANMC esteve muito mal ao escolher o Edil da Calheta de São Miguel para reagir às denúncias da líder do PAICV sobre 400 mil contos em contratos-programa que o governo assinou com as 22 autarquias alegadamente sem visto do Tribunal de Contas. É que segundo gozam, Herménio Fernandes não está em condições políticas e morais para sustentar qualquer acusação de eventuais ilegalidades na gestão da coisa pública. Gozam que o Edil de São Miguel deve cuidar do escandaloso caso de carro de marca BMW (ver foto e conforto interno) que comprou para uso particular por cerca de sete mil contos, deixando o povo do concelho a passar fome no campo. Alguns autarcas desabafam que estão com vergonha por terem sido representados pelo dito cujo, agora objecto de troça em certos meios. Aliás, conta, em riso, um outro autarca que, enquanto o vice da ANMC falava na Rádio sobre o caso em preço, um colega seu escondia-se num dado lugar para se disfarçar de pessoas. Tudo por vergonha devido aos comentários que ouviam de pessoas presentes no local sobre o famoso BMW. Nos boka ka sta lá !

ANMC e homem do BMW sobre 400 mil contos sem visto do TC
Esbanjamentos e estado de vergonha
Os admiradores do Radar alertam que está a ser uma vergonha nacional a forma como titulares de Cargos políticos e dirigentes de serviços centrais vêm abusando de viagens com ajudas de custos pelo país e estrangeiro. A verba orçamentada é de 600 mil contos só para este ano pré-eleitoral de 2019. Denunciam que o rega-bofe é visível entre as elites. Como aconselha um agricultor vencido pela dura seca, o povo que chupe limão e reze que caía algum pingo da chuva no próximo ano, porque deste Governo de Ulisses ninguém espera nada! Fica este recado para o Palácio da Várzea!

PR, PM, PAN e exemplos
Xatiado si, um praiense que procurou o Radar comenta que bons exemplos deviam vir de cima. Mas segundo ele, não é isto que está a acontecer junto dos altos dignitários do poder. Ilustrou que no final da semana passada, o PR esteve em Portugal em viagens – PCF já esteve, nos últimos meses, mais de três vezes em Portugal. O mesmo aconteceu, no inicio desta semana, como o PM, em alegada visita a Boa Vista – Ulisses quase que não pára no seu Gabinete na Praia. O pior vem acontecendo com viagens sem conta do Presidente da Assembleia Nacional: Jorge Santos esteve, nos últimos dias, em digressão pela ilha de Santo Antão, ostentando a função de Presidente Interino. Tudo isto a custo do erário público. Pensativo, acenando o dedo indicar, o dito cujo saiu com esta: é imoral que os governantes estejam a gastar tanto dinheiro em viagens, estando animais a morrerem por falta de pastos e pessoas a passarem fome no campo por causa da seca que assola o país. E termina, com olhos no céu, rezando: «Nha Santa Bárbara, nha mandanu tchuba… Antes que aconteça o pior!

Fonte. Asemana