Vigilantes da Segurança Pública e Privada convocam greve de três dias

Após o encontro de conciliação realizado na Direção Geral do Trabalho, hoje,16 de Setembro, o Sindicato Nacional de Agentes de Segurança Pública e Privada, Serviços , Agricultura, Comércio e Pescas (SNNASPPSACP) anuncia uma greve nacional acompanhada de uma manifestação para os dias 21, 22 e 23 deste mês. Tudo, como forma de reivindicar a implementação do acordo colectivo de trabalho, que foi assinado em 2017 com a promessa de que em Janeiro de 2020 seria implementado, mas que ainda não foi cumprida.

Vigilantes da Segurança Pública e Privada convocam greve de três dias
Segundo o Presidente do SINTSEL, Manuel Soares Barros, depois de vários encontros que o sindicato já teve com membros do governo, ainda não foi possível a implementação do acordo coletivo de trabalho. Por isso, os vigilantes decidiram organizar uma greve de três dias, exigindo o cumprimento da promessa que deveria acontecer desde Janeiro de 2020.

Manuel Barros refere que do acordo consta o aumento salarial, para o mínimo de 17.500$00 e máximo em 22 mil escudos, na maioria das ilhas, excepto Boa Vista e Sal, onde o valor é maior, segundo informações avançadas pelo mesmo sindicato. Foto: RTC.

Fonte: Asemana