Tarrafal: Novo presidente da Câmara promete um mandato marcado por um “trabalho sério e transparente”

Tarrafal, 16 Nov (Inforpress) – O novo presidente da Câmara do Tarrafal, eleito pelo PAICV, e investido hoje no cargo após vencer as eleições de 25 de Outubro, prometeu honrar a confiança em si depositada com um mandato marcado por um “trabalho sério e transparente”.

“Não há outra forma de honrar e dignificar a tamanha confiança em nós depositada senão converter as propostas em compromissos e com trabalho sério e transparente, com crescimento económico, com o progresso e com o bem-estar comum”, afirmou José dos Reis.

O novel autarca falava durante o seu discurso após o acto de investidura dos novos eleitos da Câmara e da Assembleia Municipais do Tarrafal para o mandato 2020-2024, que teve lugar no Mercado do Artesanato e Cultura e que foi testemunhado pelo ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva.

Na ocasião, a mesma fonte disse que a mudança e a vitória chegada após 28 anos da governação do MpD nesse município era “imperiosa” para que se possa “restaurar a democracia e experimentar novidades”, até porque, sustentou, “Tarrafal reclama novas ideias, novos programas e projectos (…) e novas respostas”.

E nesse sentido, ciente das dificuldades e consciente das responsabilidades que a sua equipa tem pela frente na mobilização de todos os tarrafalenses para que juntos possam enfrentar com “sucesso os grandes desafios” da governação desse município do interior de Santiago.

Apesar da conjuntura actual que se vive por causa da pandemia do novo coronavírus, o novel autarca disse acreditar que imprimido um novo ciclo de governação municipal e de políticas sociais centrado nas pessoas, ou seja, com políticas capazes de criar rendimentos para as famílias e de gerar o emprego prometido para os jovens vão conseguir vencer tais desafios no futuro.

Para tal propôs ainda transformar o município no maior celeiro de produção agro-pecuário da ilha de Santiago, potencializar e modernizar o sector da pesca, e investir na industrialização, no agro-negócio e empreendedorismo.

Anunciou ainda a criação de uma agenda cultural, desportiva e recreativa anual com ênfase nas actividades de atracção turística interna e na dinamização da vida económica local, e criação de um programa de desenvolvimento integrado e equilibrado das localidades.

Relativamente às localidades prometeu levar uma requalificação urbana com originalidade e estética tendo como “obejctivo claro” de ter um melhor ambiente e qualidade de vida na ilha de Santiago e de Cabo Verde.

Perante várias pessoas que presenciaram o acto, José dos Reis fez saber que os seus opositores “jamais serão os seus inimigos”, até porque, o compromisso de todos é por uma “causa nobre” que é o povo do Tarrafal.

E tendo em conta que a sua escolha é o Tarrafal, reafirmou o seu compromisso de ser um “presidente do povo, de todos e para todos”, mas, para tal admitiu que vai precisar da juventude e de todo o povo do município.

E ainda dos funcionários da câmara municipal, da diáspora, dos emigrantes da costa ocidental africana, do Governo, de todas as entidades públicas, agentes económicos e empresários.

Por seu turno, o ministro Gilberto Silva, em representação do Governo, disse que as últimas eleições constituíram mais uma prova da “vitalidade” da democracia cabo-verdiana e mais um marco no processo da consolidação do poder local em Cabo Verde.

Na ocasião, o governante assegurou que, independentemente da cor política, o Governo vai continuar a respeitar sempre a autonomia do poder local, que vai se aumentar sempre pelo primado da lei nas relações com este e os demais 21 municípios do País.

Ou seja, ajuntou que o executivo vai se sujeitar sempre aos princípios da igualdade, da imparcialidade, da justiça, e da transparência em todas as esferas da sua actuação, especialmente no que se refere às relações financeiras e fiscais.

Nestas eleições autárquicas, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), encabeçado por José dos Reis para câmara e Adilson Costa para Assembleia Municipal (AM) elegeu os seis vereadores e nove dos 17 eleitos municipais.

Na AM o Movimento para a Democracia (MpD) teve sete eleitos e Movimento Independente Tarrafal (MIT) um, enquanto UCID e Unidos por Tarafal (UT) não elegeram nenhum.

O PAICV ganhou ao MpD pela diferença de 1.066 votos nas eleições para a Câmara Municipal e de 794 votos para a Assembleia Municipal.

Com a investidura dos novos eleitos, terminam os 28 anos de governação do MpD, sendo nos últimos oito anos (dois mandatos) liderado por José Nunes Soares, que foi preterido por Celso Ribeiro nas eleições de 25 de Outubro, mas que foi derrotado.

Fonte: Inforpress