Secretário-geral da Internacional Socialista com “expectativa acrescida” sobre a reunião da Praia

Cidade da Praia, 14 Nov (Inforpress) – O secretário-geral da Internacional Socialista disse estar com “expectativa acrescida” para a reunião da Internacional Socialista que se realiza sexta e sábado na Cidade da Praia, onde será analisada e apreciada a politica dos 14 governos desta organização no continente.

Luís Ayala encontra-se em Cabo Verde para participar na reunião do Comité África da Internacional Socialista, no qual estarão presentes presidentes e dirigentes de vários partidos políticos filiados nesta organização que “busca a divulgação e implementação do Socialismo Democrático através da união de partidos políticos sociais-democratas, socialistas e trabalhistas,” de que o PAICV se assume como membro activo.

Em entrevista a Inforpress, este dirigente da Internacional Socialista disse que esta organização difere das demais pela sua essência em busca resolução do conflito, da paz e do desenvolvimento, imbuído num espírito de solidariedade em toda a região.

Luís Ayala disse que o socialismo democrático está marcado por grande espírito de solidariedade, justiça social, com sentido da paz, razão pela qual considera que a falta da liberdade e dos direitos tem sido o mote por climas conflitos e tensões sociais e politicas que se vivem em alguns países africanos.

A este propósito, afiançou que o Socialismo Democrático tem uma visão de integração social, pelo que apontou a democracia projectada pela organização que representa como o caminho e o futuro para a garantia da paz, desenvolvimento e uma sociedade mais justa.

Considerou o antigo primeiro-ministro, José Maria Neves, como o “ponto de referência” para os compromissos da Internacional Socialista em África e Cabo Verde, ao mesmo tempo que destacou a formação democrática e o espírito de solidariedade “que ele trabalhou”.

Sobre a Fundação José Maria Neves que visitou esta tarde, o secretário-geral da Internacional Socialista considerou tratar-se de um autêntico património que testemunha o compromisso de Neves para com o mundo, afirmando mesmo que esteve perante “um estadista que tem muito a dar a Cabo Verde a África e a Internacional Socialista”.

Fonte: Inforpress