Santiago: Novo presidente da câmara do Tarrafal anuncia auditoria externa às contas e contratos do município

Tarrafal, 11 Nov (Inforpress) – O presidente eleito da Câmara Municipal do Tarrafal de Santiago anunciou hoje que vai mandar fazer uma auditoria externa às contas e aos contratos da autarquia, alegando que os tarrafalenses devem ser esclarecidos sobre a situação financeira.

“A nossa escolha é o Tarrafal e o nosso compromisso é com o povo do município, por isso vamos tudo fazer para dignificar a tamanha confiança em nós depositada e assim resgatar o orgulho dos tarrafalenses. Desta feita, vamos provocar uma auditoria externa à câmara municipal, sobretudo, às contas e aos contratos durante os 28 anos da governação do MpD no Tarrafal”, afirmou José dos Reis Varela, em declarações à Inforpress.

“Com essa auditoria, vamos conhecer e ter informações sobre a realidade e o retrato de uma câmara e uma instituição que se quer séria, transparente, dinâmica, aberta transformadora da realidade social e económica e ao serviço do povo e da juventude. Daí, fica aqui o nosso compromisso de provocar uma auditoria à câmara, sim, sobretudo às contas e aos contratos”, concretizou.

O nobel presidente deste município do interior de Santiago, eleito nas eleições do passado dia 25 de Outubro pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), cujo partido tem as condições de governabilidade tanto na câmara municipal como na assembleia municipal, sucede José Nunes Soares do MpD, cujo partido governou o concelho nos últimos 28 anos.

A tomada de posse dos novos eleitos municipais está prevista para o dia 16 de Novembro, às 10:00, no Mercado de Artesanato e Cultura do Tarrafal, numa cerimónia que será aberta ao público e que vai ser presidida pelo ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva.

Questionado se pretende com esta auditoria à câmara ir à procura de algo que não esteja bem, o entrevistado da Inforpress respondeu nesses termos: “O nosso objectivo não é despedir ninguém, mas, sim quer antecipar informação e o conhecimento da realidade do município para que possamos efectivamente traçar caminhos para o futuro. O povo do Tarrafal merece saber a realidade da nossa câmara e que câmara o PAICV vai assumir a partir da tomada de posse (…)”.

“Temos essa obrigação de dar o nosso público o conhecimento da realidade do município, é simplesmente isso, não temos a intenção de prejudicar ninguém e de despedir ninguém”, acrescentou, avisando, no entanto, que “se alguém tiver que responder perante actos terá que o fazer, com certeza”.

Professor de profissão, o novel autarca, de 42 anos, reiterou o seu compromisso de ser um “presidente do povo, junto das pessoas, da juventude e ao serviço do município”.

Nesse sentido, tendo em conta a conjuntura actual vivida pelo novo coronavírus (covid-19), José dos Reis anunciou que a sua equipa vai imprimir um novo ciclo de governança municipal e de políticas sociais centrado nas pessoas, ou seja, políticas capazes de criar rendimentos para as famílias e de gerar emprego produtivo para os jovens.

Mayka, como é também conhecido, que desempenhou as funções de delegado do Ministério da Educação no mesmo concelho de 2011 a 2016, adiantou ainda que vai apostar nos sectores primários (agricultura, pecuária e pesca), na modernização dos serviços administrativos municipais, na formação e capacitação dos jovens para o emprego e criação de oportunidades em sectores de negócios de interesse para a economia local, referindo-se ao turismo e sectores primários.

José dos Reis disse ainda que o sector da industrialização vai “merecer uma atenção especial”, e que vai aproveitar todo o efectivo da câmara municipal, mas que vai apostar na requalificação e readaptação do mesmo às novas funções e atribuições, visando melhorar a produtividade e o resultado.

No entanto, para o novel autarca, nesta primeira fase de governação vai ainda procurar reforçar a cooperação e geminação, melhorar a relação de parceria público-privada e com os emigrantes e a diáspora, com os investidores e empresários e com o próprio Governo, que considerou “maior parceiro” da edilidade tarrafalense.

Fonte: Inforpress