Santiago Norte: PAICV pede urgência na reabilitação do liceu e construção de novas escolas em Santa Cruz

Pedra Badejo, 04 Fev (Inforpress) – Os deputados do PAICV pediram hoje ao Governo para alocar verbas no próximo Orçamento de Estado para que se possa reabilitar a Escola Secundária Alfredo da Cruz Silva (ESACS) e construir novas escolas em Santa Cruz.

“Defendemos que, no próximo Orçamento de Estado, o Ministério da Educação deve alocar recursos para que se possa fazer uma intervenção de fundo na ESACS [que inclui a reabilitação da parte exterior e interior, o anfiteatro, a placa desportiva e o laboratório]”, defendeu o porta-voz dos parlamentares do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Carlos Rodrigues.

O deputado falava à Inforpress, após uma visita à região Santiago Norte, que contemplou os seis municípios que compõem a região, com foco na questão da educação, nomeadamente encontros com estruturas educativas e visitas às infra-estruturas, no âmbito da preparação do debate com o ministro da Educação, Amadeu Cruz.

Não obstante, a reivindicação de construção de novos liceus em Santa Cruz ser antiga, ou seja, desde o tempo em que o PAICV era Governo, Carlos Rodrigues sustentou que o crescimento populacional e extensão territorial registados nos últimos anos justifica tal construção, propondo uma em Achada Fazenda e outra em Cancelo.

Outrossim, disse, deve-se ao facto de, assim como nos anos anteriores, o Ministério da Educação ter recorrido ao arrendamento de casas de particulares para instalar salas de aulas, que, na sua opinião, não são apropriadas para se leccionar.

Por tudo isso, os deputados pelo círculo eleitoral do PAICV em Santiago Norte defenderam a construção “urgente” de salas de aulas apropriadas para que os alunos possam assistir às aulas de forma “confortável” à semelhança dos outros pontos do País e assim que possível alocar verbas para construção de novos liceus, nas duas futuras vilas de Santa Cruz, Achada Fazenda e Cancelo.

Por outo lado, Carlos Rodrigues congratulou-se com o trabalho já realizado na ESACS, referindo-se à reabilitação da biblioteca, aquisição de novos computadores para a sala de informática e reabilitação da placa desportiva, ainda por concluir.

Sobre a reabilitação da placa desportiva, pediu ao Governo para ajudar a direcção da escola na conclusão da obra, para que se possa dotá-la de equipamentos para a prática das mais diversas modalidades desportivas.

De entre as preocupações do sector da educação, o deputado apontou ainda a sustentabilidade das instituições do ensino superior instaladas na região, mormente o Pólo III da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), a Faculdade de Educação e Desporto (FaED), situado em Achada Falcão e a Universidade de Santiago (US) e o Campus de Bolanha, Assomada, Santa Catarina.

A este propósito, tendo em conta que, segundo ele, Santiago Norte é uma das regiões mais pobre do País, pediu uma “descriminação positiva” na atribuição de bolsas de estudos para com os alunos da região e ainda propuseram ao Governo para retomar a questão da atribuição de subsídios aos alunos de famílias mais carenciadas, para que estes possam também estudar.

É que, conforme alertou, se se não fazer nada os alunos das famílias vulneráveis vão continuar a abandonar os estudos.

Na ocasião, os deputados do PAICV denunciaram a “discrepância” do salário dos dirigentes educativos, ou seja, dos directores dos agrupamentos com sede nas escolas secundárias e dos nas escolas do Ensino Básico Obrigatório (EBO).

Os parlamentares adiantaram ainda que vão questionar o ministro da Educação, porque que os directores dos agrupamentos com sede nas escolas secundárias são nomeados no Boletim Oficial (B.O.) e os das escolas do EBO não.

FM/ZS

Fonte: Inforpress