Santiago Norte: PAICV pede “investimentos estruturantes” para desenvolver sector das pescas

Assomada, 31 Mar (Inforpress) – O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) advertiu hoje que o sector da pesca não se resume apenas à entrega das malas térmicas e pediu ao Governo “investimentos estruturantes” para desenvolver o sector.

A observação foi feita em declarações à Inforpress pela porta-voz do grupo, Carla Carvalho, em jeito de balanço das recentes jornadas realizadas em Santiago Norte, que contemplaram os quatro municípios que têm a pesca como actividade (Santa Catarina, Santa Cruz, Tarrafal e São Miguel), no âmbito da preparação do debate com o ministro do Mar, Abraão Vicente.

As jornadas parlamentares tiveram por objectivo auscultar as preocupações dos pescadores, peixeiras, armadores e empresários, no âmbito do debate com o ministro do Mar, Abraão Vicente, agendado para a primeira sessão parlamentar do mês de Abril.

Das “grandes preocupações” do sector marítimo, a deputada nacional apontou a necessidade de reabilitar e construir cais de pesca e portos.

No caso particular do município de Santa Cruz, informou que os homens do mar defendem a construção de um porto comercial, que visa desenvolver, por um lado, o próprio sector da pesca e, por outro, permitir o escoamento de produtos agrícolas e de pessoas para outras ilhas, mormente Maio, Sal e Boa Vista.

Segurança e meios para busca e salvamento, delegação marítima, materiais de pesca, menos burocracias e diminuição de taxas de juros no acesso ao crédito são outros problemas apontados pelos homens do mar.

Segundo a mesma fonte, os pescadores informaram ainda que as autoridades competentes só lembram deles e do sector por altura do 05 de Fevereiro, Dia Nacional do Pescador, e que os investimentos no sector se resumem apenas à entrega das malas térmicas.

“Não há investimentos estruturantes no sector da pesca e o Governo não cumpriu com o compromisso que vem desde 2016 de construir um porto comercial para a região Santiago Norte”, lamentou.

Os deputados do grupo parlamentar do PAICV visitaram ainda as câmaras municipais, mormente a do Tarrafal, onde, conforme revelou Carla Carvalho, os poucos investimentos feitos no sector foram da edilidade.

“É preciso mais atenção ao sector da pesca. As câmaras têm as suas funções, mas, o Governo tem que cumprir os seus compromissos para com o sector e não se justificar com crises”, observou a deputada.

Por outro lado, os parlamentares pediram ao Governo para atribuir uma pensão social para as mulheres que vivem da apanha de areia, cuja maioria está doente e para os pescadores com idade de reforma.

E tendo em conta que os problemas do sector das pescas “não se resumem apenas a entrega das malas térmicas”, Carla Carvalho asseverou que os parlamentares do PAICV vão levar os mesmos junto do Governo para que sejam solucionados.

FM/CP

Fonte: Inforpress