Santa Cruz: PAICV acusa Governo de “discriminar negativamente” o concelho no plano de mitigação da seca

Cidade da Praia, 11 Mar (Inforpress) – O sector do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), em Santa Cruz, criticou hoje o Governo por ter discriminado o município “negativamente” no plano de mitigação da seca pela segunda vez.

Em declarações à Inforpress, o porta-voz do PAICV, Carlos Rodrigues, afirmou que Santa Cruz é o município que “mais tem sofrido” com o impacto negativo dos sucessivos maus anos agrícolas, tendo em conta que a maioria das famílias vive da agricultura.

Segundo ele, o executivo disponibilizou 300 mil contos para o plano de mitigação da seca e mau ano agrícola. Deste valor, 19 mil vai para o município de Santa Cruz, 28 para Ribeira Grande de Santiago, 22 para São Miguel e Tarrafal de Santiago vai receber 25.500.

Analisando estes valores, Carlos Rodrigues, lembrou que além de Santa Cruz ser um concelho que vive essencialmente da agricultura, tem maior número da população do que os municípios que citou.

“Assim fica complicado perceber que, pelo segundo ano consecutivo, o Governo discrimina um concelho em detrimento do outro, num contexto extremamente difícil para o município, com três anos de seca severa e famílias com sérios riscos em termos da segurança alimentar”, demonstrou.

Conforme mostrou, a última campanha agrícola nos municípios de São Miguel e Tarrafal de Santiago foi “de longe melhor” do que em Santa Cruz.

A seu ver, esta “discriminação negativa” significa “claramente uma afronta” para os santa-cruzenses.

Neste sentido, questionou se é porque Santa Cruz é suportado por um partido contrário do outro que suporta o Governo.

“Santa Cruz deveria ter uma discriminação positiva tendo em conta que é o maior município agrícola do país, com uma taxa de 16,2 por cento da actividade agrícola de regadio do País”, apontou, baseando nos dados do recenseamento agrícola de 2015.

“Apelamos ao Governo para rever o plano de mitigação do mau ano agrícola em Santa Cruz”, enfatizou.

Fonte: Inforpress