Publicidade do Governo: “desnecessário, inadequado e desproporcional” – PR

Os spots publicitários que o executivo de Ulisses Correia e Silva vem passando nos órgãos de comunicação social do Estado, para assinalar os três anos de governação da IX legislatura, são, para o Presidente da República, “desnecessários, inadequados e desproporcional”, em relação àquilo que é “legitimo” em matéria de direito de comunicação.

Entrevistado pela Rádio de Cabo Verde (RCV), Jorge Carlos Fonseca afirma que um erro não justifica medidas que consubstanciam outro erro.

“Do ponto de vista daquilo que é um direito legítimo de comunicação de um governo em democracia, creio que aquilo que tem sido matéria de polémica, para mim, representa algo que é desnecessário, inadequado e desproporcional”.

Este é o posicionamento “frontal” do Chefe de Estado sobre essa campanha de propaganda política do Governo, que vai ao extremo de explorar as fragilidades das pessoas menos favorecidas.

Jorge Carlos Fonseca fez questão de sublinhar que “o facto de ter havido um erro, não justifica outras medidas que consubstanciam um erro”.

Fonte: A Nação