Parlamento reúne-se hoje em sessão especial para apreciar Programa do Governo e votar Moção de Confiança

Cidade da Praia, 14 Jun (Inforpress) – O Parlamento reúne-se hoje em sessão extraordinária especial desta décima legislatura, com a apreciação do programa do Governo e a votação da Moção de confiança como principais pontos na agenda.

O líder parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, poder), João Gomes, garantiu que o Programa do Governo prioriza a “vacinação em massa” contra a covid-19 e atingir 70 por cento (%) da população vacinada até final do ano.

Assegurou que “a prioridade das prioridades” é a vacinação em massa contra a covid-19, essencialmente nas ilhas turísticas, sem descurar as outras.

“O grupo parlamentar regozija-se com isso e promete tudo fazer e criar as condições políticas no Parlamento para que o Governo cumpra esta meta”, assumiu.

O Programa do Governo espelha o querer e a vontade do executivo em “levar as coisas a bom porto e trazer o desenvolvimento para Cabo Verde”, indicou João Gomes, esclarecendo que se trata de um traçado de linhas gerais da política de governação.

O líder parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), João Baptista, por seu lado, considerou que o Programa do Governo é “vago” e que “não explica que medidas serão adoptadas” para “combater os enormes desafios” do País.

Segundo o deputado da oposição, o Programa do Governo “não explica as soluções” que serão adoptadas para os transportes aéreos em Cabo Verde, quando o País “continua numa situação de grave vulnerabilidade” em ligações domésticas, “com consequências gravosas” a nível das “economias locais”.

Para o líder parlamentar do PAICV, este Programa do Governo foi “repescar algumas ideias” do documento anterior e “coloca de lado os compromissos não cumpridos” em matéria de regionalização, despartidarização da administração pública e “dos tais aviões e barcos prometidos ao País”.

Na Moção de Confiança, o Governo destaca que quer transformar Cabo Verde num País de oportunidades dos jovens através da educação inclusiva e de excelência, de qualificação para a empregabilidade, de um ecossistema favorável ao empreendedorismo e no contexto de uma economia que cresce e gera emprego.

De acordo com o mapa com o resultado total da eleição de 18 de Abril publicado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), o MpD obteve 110.211 votos, o que corresponde a 50,04% do total, e elegeu 38 deputados, enquanto o PAICV conseguiu 87.151 votos, equivalentes a 39,57%, ficando com 30 deputados.

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) por seu lado, obteve na última eleição 19.796 votos, que correspondem a 8,99%, tendo conseguido quatro deputados, todos pelo círculo eleitoral de São Vicente.

HR/AA

Inforpress/Fim