Parlamento: PAICV apresenta voto de pesar pelo falecimento do ex-deputado Joaquim Tavares

Cidade da Praia, 11 Nov (Inforpress) – O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) apresentou hoje, no Parlamento um voto de pesar pelo falecimento do ex-deputado Joaquim Tavares, no passado dia 06 de Novembro.

Em nome da bancada, o deputado Júlio Correia lembrou que Joaquim Tavares serviu à nação cabo-verdiana como deputado na quarta e sexta legislaturas, tendo desempenhado a função com denodo e zelo.

Júlio Correia falou ainda de Joaquim Tavares como “homem abnegado e generoso” com as causas do país, convicto da sua prestação parlamentar e leal com os amigos.

“Djoca de Cidade Velha, como era carinhosamente conhecido, foi um reconhecido professor e prestigiado sindicalista, actividades que lhe dera um profundo conhecimento do país e que fizeram dele um homem preocupado e um devoto às causas sociais, que tão sabiamente defendia”, realçou o deputado do PAICV.

Júlio Correia frisou ainda que enquanto sindicalista, Joaquim Tavares foi presidente do Sindicato da Indústria, Serviços, Agricultura e Pescas (SISCAP), sendo referenciado por aqueles que com ele privaram como “homem firme e de carácter”, que sempre soube pela via do diálogo, enfrentar e defender os interesses dos trabalhadores cabo-verdianos.

“Joaquim Tavares pertenceu a primeira formada dos professores saídos da antiga escola habilitação de professores, também chamada Escola de Variante, tendo abraçado nos primeiros anos de independência a condição de formador num momento crucial da afirmação do Estado em que a formação e a qualificação do homem cabo-verdiano se configurava como domínio mais relevantes das políticas públicas”, acrescentou.

Júlio Correia destacou ainda que Joaquim Tavares pôde dar a sua contribuição no sector da justiça, tendo durante muitos anos exercido as funções de escrivão junto do Tribunal da Comarca da Praia.

“Nesta hora de dor, o Parlamento cabo-verdiano, perante a notícia do falecimento de Joaquim Tavares, associa a todo quantos se ergueram em memória do malogrado deputado da nação endereçando à família enlutada, aos amigos e a todos que lhe eram próximos conforto pela perda irreparável”, disse.

O grupo Parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD – poder) e o Governo associaram também ao PAICV neste gesto de apresentação de pesar pela morte do ex-deputado.

O deputado Manuel da Moura disse que com foi com “enorme consternação” que o grupo parlamentar do MpD tomou conhecimento do passamento de Joaquim Tavares, salientando que Ribeira Grande de Santiago perdeu um ilustre filho.

“Joaquim Tavares tinha firmeza e carácter de princípio, era uma das marcantes da sua personalidade da sua vida pessoal profissional, política e social”, sustentou

Em nome do Governo, o ministro dos Assuntos Parlamentares, Fernando Elísio Freire, endereçou as condolências aos familiares do malogrado, lembrando que apesar dos combates e disputas políticas, normais numa democracia, Joaquim Tavares sempre cultivou a sua “grande humanidade e um relacionamento muito próximo com as pessoas”.

O voto de pesar vai ser votado no período das votações no último dia da sessão parlamentar.

Fonte: Inforpress