PAICV SE POSICIONA SOBRE A ONDA DE INSEGURANÇA QUE ASSOLA O PAÍS E FUSTIGA, EM PARTICULAR, A CIDADE DA PRAIA

PAICV SE POSICIONA SOBRE A ONDA DE INSEGURANÇA QUE ASSOLA O PAÍS E FUSTIGA, EM PARTICULAR, A CIDADE DA PRAIA

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) manifesta a sua Profunda preocupação com o fraquíssimo desempenho do governo em matéria de segurança dos cidadãos, particularmente na cidade da Praia e chama a atenção de todos para a manipulação da opinião pública, acompanhada de um estranho silêncio da Comunicação Social do Estado com o intuito de ocultar a realidade nos bairros da Capital e no País, em geral, e de desresponsabilização das autoridades na promoção da paz, tranquilidade e convivialidade dos cabo-verdianos.

O aumento claro dos crimes e assaltos contra pessoas e património em Cabo Verde, especialmente na cidade da Praia, é uma das grandes preocupações dos cabo-verdianos neste momento. A insegurança pública, reconfirmada por aparatosos casos recentes, indicia não só que o actual Governo não tem tido uma estratégia bem-sucedida na prevenção e no combate à criminalidade, mas também que a percepção da insegurança provém de ocorrências reais e recorrentes.

Apesar da propaganda política sobre a melhoria dos níveis de segurança, reforçada pela leitura enviesada e descontextualizada dos dados estatísticos e pelo silenciamento do jornalismo do Estado sobre os casos de criminalidade e de violência urbanas, apesar das medidas ditas estruturais como a vigilância electrónica e do policiamento dito de proximidade, temos vindo a ser vítimas quotidianas de assaltos à mão-armada, inclusive em áreas mais inusitadas da cidade da Praia,

Diante de tal situação, o PAICV apela às autoridades tanto da Administração Interna como da Justiça a medidas mais eficazes e consentâneas com o agravar da insegurança, da violência e da criminalidade, debelando o clima de medo e de intranquilidade a condicionar a vida dos cidadãos.

Igualmente, denunciamos o desvio de atenção por parte do Governo em relação ao assumir das suas responsabilidades perante a problemática da segurança e ao compromisso que fez com o eleitorado de fazer melhor e diferente.

Ademais, reiteramos que as acções isoladas da Polícia e da Justiça, não acompanhadas de sistematização estratégica e de acções sociais e educativas, especialmente orientadas para a juventude e para as políticas públicas de combate ao desemprego e à pobreza, estarão fadadas ao fracasso. Somos por um olhar mais complexo, com eficácia e eficiência na prevenção e no combate à criminalidade, factor essencial para devolver aos cidadãos a paz social, a segurança pública e a mobilidade urbana.

Quem falha na criação do emprego, do rendimento e da segurança está a falhar nos fundamentais e a oposição democrática não pode deixar que as coisas sejam silenciadas e escamoteadas pelos discursos da actual maioria que governa o país.

A Cidade está insegura, as pessoas e as Famílias têm medo!

Cabo Verde não pode continuar a perder mais vidas, a ter mais pessoas agredidas e mais crianças sem notícias.

Manifestamos a nossa solidariedade para com todas as pessoas e Famílias, vítimas de assaltos e atentados, na PRAIA e em CABO VERDE.

Queremos que as autoridades cumpram o seu papel e promovam a Segurança efectiva para continuarmos a realizar o Pais dos nossos Avós e Pais e deixar às próximas gerações Ilhas sustentáveis e de Morabeza onde todas e todos possam viver na Paz Social a que temos direito

Muito obrigada !

Paula Moeda – Membro do Secretariado do Partido e Deputada da Nação