PAICV promete apresentar propostas e colocar problemas de doentes renais em debate

Cidade da Praia, 26 Out (Inforpress) – A deputada do PAICV que estranhou o facto de o Centro de Diálise da Praia não estar a responder às expectativas para qual foi construído prometeu, hoje, que o partido vai apresentar propostas e colocar o tema em debate.

A afirmação é da deputada do Partido Africano da Independência (PAICV) Ana Paula Santos em declarações à imprensa para falar do encontro de auscultação que o partido efectivou esta manhã com os doentes renais do hospital da Praia.

“A hemodiálise foi um sistema introduzido no país por necessidade de gestão dos doentes, foi um programa pensado e montado, e vinha dando alguma resposta aos doentes, pois possui médicos e profissionais engajados e com o propósito de fazer com que os doentes se sentissem melhor em casa”, disse.

A deputada que estranha o facto de isso não estar a acontecer, informou ainda, que o Centro da Diálise é uma estrutura que começou com um certificado ISO no inicio da sua instalação e funcionamento, o que no seu entender demonstra que o serviço estava a seguir um rumo certo.

Lembrou ainda que a abertura do centro aconteceu como uma resposta para diminuição de evacuação de doentes renais de Cabo Verde para Portugal.

“Com tudo o que está acontecendo constamos afinal que está havendo um retrocesso do propósito da abertura do centro de diálise, um centro especial que deve ter a sua equipa especial e organizada”, acrescentou.

Perante este retrocesso e reclamações, Ana Paula Santos culpabiliza o Ministério da Saúde e o Governo pelo que vem acontecendo e apela a quem e direito a assumir as suas responsabilidades e a realizar um programa.

Quanto aos doentes das ilhas do Norte que queixam de condições alimentares e emocional, por estarem longe das suas casas e familiares, a deputada disse que o sistema está a falhar e, por isso, admite a necessidade de se pensar num programa de prevenção e de continuidade para os que já estão a fazer hemodiálise.

O PAICV disse ainda tratar-se de um tema que o partido irá analisar para colocar em debate e apresentar propostas no parlamento, pois, apesar de terem falado já no assunto não tem recebido respostas nem teórica nem prática sobre a questão.

Fonte: Inforpress