PAICV legítima Vasco Spínola como primeiro-secretário do sector Praia Sul

Cidade da Praia, 08 Ago (Inforpress) – Vasco Spínola foi hoje legitimado como primeiro-secretário do sector Praia Sul do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) e prometeu manter a mesma dinâmica que levou o partido a vencer as últimas eleições na região.

“Como primeiro-secretário do sector Praia Sul tenho como tarefa a organização de grupos de base e o seu funcionamento, reorganizar o partido e toda a sua dimensão. Praia Sul é um sector que cresceu e que tem crescido cada vez ainda mais, portanto, o nosso objectivo é alavancar e dar continuidade ao trabalho que temos feito”, disse Vasco Spínola.

Vasco Spínola afirmou ainda que o sector Praia Sul do PAICV é um sector que venceu as últimas eleições autárquicas e legislativas e que, por isso, pretende dar continuidade a esta dinâmica implementada desde que assumiu interinamente o primeiro-secretário do sector Praia Sul em 2017.

Por seu turno, o presidente da Comissão Política Regional de Santiago Sul, Carlos Tavares, disse que esta legitimação faz parte de um processo de renovação de sectores que o partido tem vindo a implementar na região, desde o dia 01 de Agosto, quando foi eleito o novo primeiro-secretário do sector e o conselho do sector da Praia Norte.

“Hoje estamos aqui para eleger o novo primeiro-sector e o novo conselho do sector da Praia Sul e vamos fazer processo em todos os outros sectores. É uma prioridade que definimos ao nível da região por ser importante para ´redinamizar´ o sector e base para uma nova largada, um novo ciclo político eleitoral que nos apresenta muitos desafios”, acrescentou.

Praia Sul, disse, é simplesmente o maior sector político do PAICV a nível nacional e também da Diáspora, com mais de quatro mil militantes pelo que, por si só, já é uma “grande responsabilidade” liderar este sector.

“Vim aqui para transmitir uma mensagem de confiança ao novo primeiro-secretário e aos novos órgãos eleitos para continuar a reforçar o trabalho político-partidário, melhorar a organização, melhorar o funcionamento da estrutura, para estarmos cada vez mais próximos da base e de militantes e também da sociedade civil no sentido de sermos voz activa na defesa de causas de sector”, frisou.

Sobretudo neste período em que as famílias cabo-verdianas têm passado por grandes dificuldades, impactadas também pela crise do novo coronavírus.

Carlos Tavares entende que é importante também haver um sector solidário com o momento que se está viver, próximo das famílias, da sociedade, no sentido de também demonstrar aquilo que é a veia do PAICV, “que é ser um partido de solidariedade com profunda sensibilidade social”.

“Vim trazer também uma mensagem no sentido de termos um sector forte também para dar combate político ao nosso adversário aqui na Praia”, completou.

GS/JMV
Fonte: Inforpress