PAICV EXIGE DO GOVERNO O CUMPRIMENTO DAS REIVINDICAÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA UNIVERSIDADE TÉCNICA DO ATLÂNTICO (UTA)

São notórias as dificuldades e os desafios no subsistema do Ensino Superior.
E, já denunciámos, a falta de visão e o abandono deste subsistema do sector educativo por este governo.
A reforma das instituições públicas de ensino superior incidiu basicamente em retalhar e dividir a UniCV, com a amputação de uma das suas faculdades para a criação de uma outra universidade pública: a UTA (Universidade Técnica do Atlântico).
As promessas feitas por este governo, aquando da retalhação da UniCV e criação da UTA, ainda não foram cumpridas.
Tanto assim é que, há poucos dias, quase a totalidade dos professores e funcionários entraram em greve exigindo o cumprimento da efectiva instalação da Universidade Técnica do Atlântico nomeadamente a instalação dos vários órgãos da universidade como o Conselho Geral, o Conselho Científico e o Conselho Pedagógico assim como o funcionamento do Conselho de Gestão.
O governo não pode continuar em silêncio em relação às reivindicações dos profissionais da UTA. Por isso, pedimos o governo a cumprir os compromissos feitos, a respeitar todos os direitos adquiridos do pessoal docente e não docente e a exigir o cumprimento dos estatutos da UTA.
Mas, que cumpra a tempo esses compromissos para que, de facto, a UTA, possa cumprir a sua missão e contribua para o desenvolvimento da Região Norte do país.
Carla Carvalho – Deputada da Nação