PAICV apela a criação de espaços preventivos para eventuais casos da Covid-19

Cidade da Praia, 23 Mar (Inforpress) – A líder do PAICV apelou hoje ao Governo para criar espaços preventivos na Praia e nas outras ilhas visando garantir o isolamento social na possibilidade de surgimento de mais casos da Covid-19.

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Janira Hopffer Almada, fez este apelo à imprensa à margem de uma visita que efectuou hoje ao Hospital Agostinho Neto (HAN), na Cidade da Praia.

Segundo a mesma fonte, a luta contra o Covid-19 é “de todos os cabo-verdianos”, mostrando-se, neste sentido, certa de que se todos contribuírem Cabo Verde poderá vencer a pandemia.

“Estou convicta de que vamos conseguir e é preciso que a população sinta isso, tenha essa coragem, que encare mais essa situação de forma responsável, adoptando e respeitando as regras para a prevenção, mas nunca deixando sermos invadidos pelo pânico ou medo”, referiu, lembrando que o PAICV, na sua perspectiva de colaborar, já endereçou ao Governo um conjunto de propostas para fazer face a esse flagelo.

Janira Hopffer Almada defendeu, de igual modo, a necessidade de o País ter capacidade de stock para a realização de testes laboratoriais necessários, sobretudo para os profissionais da saúde que estejam directamente envolvidos ou ligados ao diagnóstico.

Ademais, apelou ao Governo a criação de espaços preventivos na Praia e nas outras ilhas visando garantir o isolamento social em caso de surgimento de mais casos do Covid-19.

“É preciso preventivamente garantir espaços em havendo a necessidade, permitam ao isolamento para algum distanciamento social para eventuais casos positivos, pensamos que aqui na capital do país nas outras ilhas haja, caso há essa necessidade para que se possa garantir esse distanciamento social”, afirmou.

Numa altura em que a informação dos cidadãos sobre as medidas de prevenção do Covid-19, revela-se ser um importante instrumento de combate, a líder do PAICV alertou, por outro lado, o Governo em fazer chegar a todos os cantos do país informações de prevenção, uma vez que, sustentou, existem zonas sombras que não tem acesso a sinais de rádio e da televisão.

Por seu turno, o presidente do conselho da administração do HAN, Júlio Andrade, avançou que o hospital central tem criadas as condições para dar respostas a eventuais casos de Covid-19, tendo o mesmo apostado em acções de sensibilização dos profissionais de saúde, reforço do stock dos equipamentos de protecção individual e aposta na melhoria de infra-estruturas de serviços.

“Investimos em 14 camas, monitores, alguns ventiladores que estão para chegar para reforçar aquilo que nós temos, evidentemente que nas nossas condições temos capacidade de darmos respostas satisfatórias se a situação não for muito complexa”, declarou, defendendo aposta na prevenção com vista a reduzir a possibilidade de o país vir a ter mais casos positivos.

Na sexta-feira, 20, o Governo colocou a ilha da Boa Vista em quarentena até 04 de Abril após a confirmação positiva do primeiro caso de Covid-19 registado. Entretanto, no sábado 21, o país registou dois novos casos positivos de coronavírus na ilha da Boavista, o que faz ascender a um total de três, o número de pessoas portadoras do vírus no seu território.

De acordo com o novo balanço divulgado hoje pela AFP, o novo coronavírus matou 15.189 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em Dezembro, a maioria na Europa (9.197).

Com 5.476 mortes, a Itália é o país mais afectado à frente da China (3.270), foco inicial do contágio, e Espanha (2.182).

Com 1.395 novas mortes nas últimas 24 horas, num total de 172.238 casos oficialmente diagnosticados, a Europa também é o continente onde a pandemia está a progredir mais rapidamente.

Fonte: Inforpress