OE’2020 sem medidas de políticas públicas para “grandes respostas” à juventude cabo-verdiana – JPA

Cidade da Praia, 28 Nov (Inforpress) – O presidente da Juventude do PAICV (JPAI) considerou hoje que o Orçamento do Estado (OE) para o ano económico de 2020 “infelizmente não apresenta medidas de políticas públicas” para as “grandes respostas” à juventude cabo-verdiana.

Fidel de Pina fez esta consideração em conferência de imprensa para avaliar o OE’2020 e que política contém para os jovens.

Conforme disse, a nível do emprego, o Governo prometeu a criação de 45 mil empregos dignos, mas o que se tem “é o aumento da precariedade laboral” e de estágios profissionais como resposta.

Apontou que os estágios são úteis, mas “não podem ser considerados empregos” e “muito menos empregos dignos”, sendo que o desemprego é “o maior problema” da juventude.

A nível da educação e formação, Fidel de Pina, que é também membro da Comissão Politica Nacional do PAICV, explicou que a promessa era de oportunidades para todos e o que consta “são graves problemas na qualidade do ensino” e uma “falta de política de acção social” escolar que garanta o acesso preferencial dos jovens oriundos das famílias carenciados ao ensino profissional e superior.

Para agravar esta situação, salientou, o país registou três anos de seca consecutiva, “sem aumento dos rendimentos” e muitas famílias não tiveram como apoiar os filhos nos estudos.

“A taxa de abandono de alunos e com dívidas nas universidades e escolas superiores agravam sem que haja uma resposta plausível do Governo”, denunciou.

A falta de segurança também foi apontada pelo líder da JPAI, que explicou que tem afectado toda a sociedade, mas particularmente os jovens, por isso alertou para a urgência de “medidas a montante e a jusante” e não apenas “repressivas e de revisão de leis”.

“É preciso medidas de ordem social para garantir uma melhorar inserção de jovens no sistema de educação, na formação profissional, nas universidades e no emprego para evitar níveis elevados de delinquência juvenil”, reiterou.

Por fim apelou ao Governo, no âmbito da discussão na especialidade do OE’2020,  para reflectir sobre algumas propostas que a organização considera “importante”, entre elas, enumerou, um programa que visa investir em residências estudantis, fomento da investigação científica na universidade no país, reforço da capacitação técnico-profissional e da especialização dos jovens quadros da administração pública.

Fonte: Inforpress