Morna já é Património Imaterial da Humanidade – UNESCO

Cidade da Praia, 11 Dez (Inforpress) – A Morna já é Património Imaterial da Humanidade, com a aprovação do dossiê, hoje a tarde, em Bogotá, Colômbia, durante a reunião  do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, sem nenhuma objecção dos presentes.

O anúncio foi feito na presença do ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, que é também presidente da Comissão Nacional da Unesco (CNU), e que participa no evento com uma delegação formada pelo presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Hamilton Jair Fernandes, a secretária executiva da CNU, Carla Palavra, e a coordenadora do dossiê de candidatura da morna, Sandra Mascarenhas.

A delegação cabo-verdiana é também composta pela cantora Nancy Vieira e o músico/compositor Manel de Candinho, que depois do anúncio, interpretaram duas mornas.

Cabo Verde formalizou a entrega do dossiê de candidatura da Morna a Património Cultural Imaterial da Humanidade a 26 de Março de 2018, sendo que para o processo de estudo para o processo foram integradas todas as ilhas de Cabo Verde, visto que a representação da Morna merece que se englobe todo o povo cabo-verdiano.

A 08 de Novembro, o ministro Abraão Vicente, anunciou que o comité técnico dos peritos da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) havia aprovado o dossier da Morna a Património da Humanidade.

Em declarações à imprensa, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, disse que recebeu a notícia “com muita satisfação”, de ver Morna alcandorada à expressão de Património Cultural da Humanidade, considerando ser uma grande vitória para todos os cabo-verdianos e motivo de festa.

“É uma grande conquista. Todos nós devemos estar orgulhosos pelas conquistas de Cabo Verde. Estas conquistas devem unir a nação e devem ser celebradas por todos”, afirmou a presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), Janira Hopffer Almada.

A cidade do Mindelo, de acordo com o ministro da Cultura, vai ser o “coração da celebração” quando a morna for proclamada Património Imaterial da Humanidade.

Inforpress