Líder do PAICV acusa Governo de usar falhas da barragem de banca furada como arma de arremesso político

Cidade da Praia, 04 Abr (Inforpress) – A líder do PAICV (oposição) disse hoje que São Nicolau está parado por falta de visão de desenvolvimento porque o Governo está mais centrado em utilizar as falhas técnicas da barragem de Banca Furada como arma de arremesso político.

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) falava em entrevista à Inforpress sobre o balanço da vista que efectuou à ilha de São Nicolau.

Segundo Janira Hopffer Almada, ao invés de se concentrar na resolução dos problemas para ajudar as populações neste que é o segundo ano de seca consecutivo, as falhas técnicas da barragem são utilizadas pelo actual Governo como arma de arremesso político contra a governação anterior.

“Entendemos que é urgente a impermeabilização da barragem de Banca Furada que é um investimento que ronda os 200 mil contos. O Governo anterior detectou as falhas, mandou fazer as inspecções e as fiscalizações e entregou o relatório ao actual Governo em Abril de 2016. Passados três anos este relatório continua engavetado”, criticou Janira Hopffer Almada.

Nesta óptica a presidente do PAICV alertou que é preciso ter em atenção que Cabo Verde necessita de uma agricultura moderna, competitiva e sustentável.

Por isso, ajuntou, tem defendido a consolidação dos investimentos feitos pela governação anterior na infraestruturação hidráulica rural para ter mais água.

A mesma fonte propôs também equipar todos os sistemas de bombagem 100% com recurso às energias renováveis e apostar na pecuária semi-industrial, dado o papel que a pecuária tem e a quantidade de famílias que depende da criação de gado como forma de gerar rendimentos.

A presidente do PAICV criticou ainda a falta de investimentos no município do Tarrafal que “tem uma grande potencialidade em torno do mar”, principalmente no cais de pesca.

Mas para Janira Hopffer Almada este problema acontece a nível nacional, o que exige “um mapeamento das necessidades das infra-estruturas” de apoio às pescas em todos os municípios para se avançar com “um programa” de construção ou requalificação das mesmas.

“Auscultando a associação dos pescadores no município e falando com as populações constatamos que o sector das pescas nestes três anos não teve uma visão, não teve medidas estratégicas e sobretudo não tem metas estabelecidas”, sustentou a líder do PAICV.

A presidente do maior partido da oposição lembrou ainda que a população de São Nicolau está a sofrer com “a falta de consultas de especialidade” e com a “diminuição dos apoios na educação”, o que acaba por “ser custoso para as famílias que não têm recursos para sustentar o transporte escolar dos filhos para os agrupamentos escolares”.

Fonte: Inforpress