JPAI leva preocupações sobre juventude ao líder da bancada parlamentar do PAICV

O presidente da JPAI diz esperar que a Bancada do PAICV exija na próxima sessão parlamentar explicações sobre a actual situação difícil da juventude cabo-verdiana.

JPAI leva preocupações sobre juventude ao líder da bancada parlamentar do PAICV
O Presidente da Juventude do PAICV, Fidel Cardoso de Pina e os vice-presidentes, Lúcio Fernandes e José Cardoso reuniram-se com o líder da Bancada Parlamentar do PAICV, Rui Semedo, para manifestarem a sua preocupação com actual situação da juventude cabo-verdiana, espelhada nos últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional da Estatística (INE).

Estes últimos dados revelam que o desemprego jovem atinge a taxa de 42,8% nos jovens com idades compreendidas entre os 15 a 34 anos e a redução de 8.775 empregados no país, do ano 2017 para o ano 2018.

Segundo Fidel Cardoso de Pina, o PrimeiroMinistro e seu governo “devem explicar ao parlamento e aos cabo verdianos, em especial a juventude, o porquê do propalado crescimento económico não estar a trazer impacto positivo na melhoria das condições de vida dos cabo-verdianos sobretudo para a camada jovem, quando temos mais de 62 mil jovens com idade entre 15 a 34 anos que estão sem emprego e que não estão a frequentar um estabelecimento de ensino ou formação., conforme os dados preocupantes do INE.

O presidente da JPAI diz esperar que a Bancada do PAICV exija na próxima sessão parlamentar explicações sobre a actual situação difícil da juventude cabo-verdiana.

O encontro serviu ainda para que a JPAI sugerisse ao Líder do Grupo Parlamentar do PAICV alguns temas importantes para serem debatidos, retomados e alvo de decisão no parlamento e noutras instâncias da governação.

São exemplo os problemas que afectam os jovens no meio rural e nas periferias das cidades, o financiamento do ensino superior e da formação profissional integrada no sistema de ensino básico (terceiro ciclo) e secundário, a integração dos jovens cabo-verdianos e descendentes de cabo-verdianos espalhados pelo mundo na estratégia de desenvolvimento de Cabo Verde e da integração na economia mundial e nos desafios do desenvolvimento sustentável a nível global, a problemática da violência doméstica, violência no namoro e a protecção mais efectiva dos grupos vulneráveis, entre vários outros sugeridos.

Fonte: A Nação