JPAI ACUSA GOVERNO DE COLOCAR O DESPORTO EM SEGUNDO PLANO

A nossa Conferência de Imprensa de hoje vem na sequência da criação do Instituto do Desporto e da Juventude que iria gerir e executar tudo aquilo que é política pública na área do desporto e da juventude, aprovado por Decreto-Lei pelo Conselho de Ministros e anunciado desde 05 de Agosto 2019 pelo porta-voz do Governo, o Sr. Ministro Dr. Fernando Elísio Freire. Com poupa circunstancia, este governante, afirmara que o Governo do MPD cumpriu com os jovens e com os desportistas, criando uma instituição que seja responsável para fazer a monitorização, o seguimento e a execução da política pública na área da juventude e do desporto.

Hoje depois de mais de sete meses, de mais um anuncio, não há nenhuma informação e qualquer novidade sobre dito Instituto. Assim, assistimos novamente, um governo que tarda em colocar sobre a mesa um necessário e fundamental programa dirigido a juventude cabo-verdiana, franja da nossa sociedade que enfrenta os maiores problemas. Infelizmente, temos um governo muito eloquente de muitas promessas, projectos e ideias, mas que na prática quase que nada se viu em matéria de juventude e de desporto.

No país, tem havido muitas iniciativas em matéria de juventude e de desporto por parte organizações não-governamentais realizando diversas actividades de onde tem saído muita coisa boa. Entretanto a realização das mesmas é à custa de um grande esforço e muitas vezes sem qualquer apoio. Alias, a titulo de exemplo, os nossos Atletas actualmente, só conseguem alguma resposta do Governo, depois de denunciarem na comunicação social, a indignidade que muitas das vezes passam.

A juventude do PAICV entende que é preciso políticas públicas para um desporto de maior inclusão, de alto rendimento, numa visão de potencializar os desportos a nível individual bem como com outras modalidades que até então tem sido muito pouco contemplada. Precisamos apostar nas escolas de formação de base em várias modalidades, investir nas infraestruturas com polivalência desportiva e potencializar os que já temos. É preciso valorizar os nossos atletas em todas as ilhas, mas também na Diáspora. Só assim poderemos melhorar a nossa representação em altas competições internacionais para que desta forma estes possam trazer outras experiências fruto dessas partilhas com outros atletas pelo mundo fora. Mas para tal a juventude deve assumir prioridade na governação, pelo potencial que representa em matéria de capacidade, de inovação, de criatividade e de transformação dos destinos de um país.

É por isso que, lamentamos que a pasta da juventude esteja diluída e camuflada no Governo do Dr. Ulisses Correia e Silva e discordamos absolutamente do como o Desporto está inserido na actual orgânica do Governo. Temos um Ministro que é de Estado, dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros e Desporto. Nota-se claramente que o Desporto não é prioridade ao estar diluída junto de várias pastas e em completa desarticulação com as matérias tuteladas. Ainda assim temos uma Direcção Geral dos Desportos pouco activa e sem energia no seio da nossa juventude.

Enfim, com este Governo há um grande retrocesso no tratamento dado aos jovens e ao desporto, que vão perdendo importância, de dia para dia. Aliás isso está evidente e visível não só na orgânica deste Governo, mas também com esta situação do Instituto do Desporto e da Juventude que não passa de mais uma promessa e projecto no papel.

FIDEL CARDOSO DE PINA – PRESIDENTE DA JUVENTUDE DO PAICV

Fonte: PAICV