Índice de volume de negócios cai 21,6% no primeiro trimestre do ano – INE

Cidade da Praia, 16 Jun (Inforpress) – O índice de volume de negócios registou no primeiro trimestre de 2021 uma diminuição homóloga de 21,6%, resultado superior em 17,0 pontos percentuais ao observado no trimestre anterior, de acordo com dados divulgados hoje pelo INE.

Ainda, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice de volume de negócios nos serviços em termos trimestral aumentou 18,1%.

As secções de comércio por grosso e a retalho, reparação de veículos automóveis e motociclos, transportes e armazenagem e de alojamento e restauração apresentaram contributos mais relevantes para a variação do índice agregado (7,0, – 4,8 e -18,0 pontos percentuais), em resultado de 12,3%, -46,7% e -91,2%, respectivamente.

Já as restantes secções apresentam uma contribuição de -5,4 pontos percentuais para a variação do índice.

A mesma fonte refere que os índices de emprego a tempo integral e total registaram variações homólogas de -14,0% e -18,7%, respectivamente, com o índice de remunerações brutas a registar uma diminuição de 19,8% no mesmo período do ano anterior.

A nível do emprego, os índices nos serviços a tempo integral e total apresentaram, no primeiro trimestre, uma variação homóloga de -14,0% e -18,7%, respectivamente, ao passo que no capítulo de remunerações, o índice de remunerações brutas registou uma diminuição de 19,8% em termos homólogos e aumentou 0,1 % em termos trimestrais.

Os Indicadores de Actividade do Sector Serviços são referenciados como um indicador que tem por finalidade proporcionar indicadores de evolução a curto prazo a preços correntes da actividade das empresas do sector dos serviços mercantis não financeiros.

Volume de negócios, emprego e remunerações afiguram-se como variáveis desta estatística baseada na recolha directa de dados, em que os resultados se apresentam em forma de índices com o objectivo de medir variações em relação ao ano base 2014.

SR/AA

Fonte: Inforpress