Ilha do Sal: PAICV pede averiguação de denúncias sobre alegadas práticas de prostituição de alunos

Espargos, 21 Dez (Inforpress) – O líder da bancada do PAICV (oposição), no Sal, pede que sejam averiguadas as denúncias sobre alegadas práticas de prostituição de alunos, no campo de Pretória, que fica nas proximidades da escola básica e secundária Olavo Moniz.

Manuel Portugal, estreante nessas andanças, fez este apelo hoje depois da intervenção de um munícipe, durante os trabalhos da I Sessão Ordinária do VIII mandato da Assembleia Municipal, no período antes da ordem do dia, destinado aos munícipes.

“Tratando-se de crianças, não deixa de ser uma denúncia grave. É preciso encontrar os mecanismos que temos à disposição para, de facto, investigar, averiguar e tomar as devidas medidas neste sentido”, acautelou.

Considerando que o campo encontra-se aberto, permitindo acesso, Manuel Portugal entende que a situação remete a uma intervenção da câmara municipal para evitar esse tipo de problemas que, neste caso concreto, envolve os alunos que frequentam a escola secundária Olavo Moniz.

Manuel Portugal, que é também professor, diz que enquanto eleito municipal vai agir nos limites da sua competência, já que a situação deixou-lhe “verdadeiramente” preocupado.

“Esta situação deixou-nos preocupados como pais, munícipes e moradores daquela zona. Exige, efectivamente, uma intervenção urgente da câmara. Propomos, desde logo, a vedação do acesso ao espaço para evitar problemas, porque sabemos que os jovens aproveitam todos os espaços devolutos, quer nas proximidades das escolas, quer noutros sítios, para práticas menos abonatórias”, ponderou.

Manuel Portugal insiste no apelo às autoridades competentes no sentido de se averiguar a situação, que no seu entender, “é grave” e deve se tomar as medidas que se impõem.

Assumindo, pela primeira vez, o desafio de eleito municipal, Manuel Portugal do Partido Africano da Indepndência de Cabo Verde (PAICV) está expectante quanto a esta narrativa.

“Nunca pensei na política a ponto de exercer alguma função política. Sempre quis ser um bom profissional. Estou expectante quanto a esta narrativa de participação política, ver como é este mundo…, espero que as coisas corram bem”, desabafou, admitindo que os resultados das últimas eleições deixaram os militantes e a bancada do PAICV “um pouco fragilizados”.

“A derrota que tivemos permitiu trazer apenas três deputados, mas isso não nos impedirá de agir em conformidade, reclamar mais e melhor para o Sal. Apesar do pouco tempo de intervenção que temos, não iremos ficar de braços cruzados. A expectativa é grade e auguramos sucessos a todos nessa nova jornada”, concluiu.

Fonte: Inforpress