Grupo de apoio da candidatura do PAICV em Ribeira Grande de Santiago denuncia manobra no processo eleitoral

Cidade da Praia, 06 Ago (Inforpress) – O grupo de apoio à candidatura do PAICV para as autárquicas, na Ribeira Grande de Santiago, denunciou hoje o que considera ser “flagrante contradição” ao artigo 40º do código eleitoral por recenseamento de cidadãos não residentes no concelho.

A denúncia feita em conferência de imprensa, pelo porta voz do grupo de apoio, Carlos Santos, refere-se ao dispositivo eleitoral que determina que “os cidadãos eleitores são inscritos no local de funcionamento das entidades recenseadoras do concelho da sua residência habitual”.

Carlos Santos, que garante que estas manobras já foram levadas ao conhecimento da presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), acusa a Comissão de Recenseamento Eleitoral (CRE) do concelho, de contribuir para “irregularidades” eleitorais ao inscrever, em Ribeira Grande de Santiago, pessoas que nem residem na localidade.

“O MpD em ribeira Grande de Santiago tem sido, useiro e vezeiro, nesta prática de manter centenas de pessoas, sem residência habitual no município, com o único objectivo de falsear os resultados eleitorais”, acrescentou.

Outro senão, explicou, é que o presidente do CRE de Ribeira Grande Santiago é próximo do candidato do MpD, pelo que nestas condições expõe seu estado de “árbitro e jogador ao mesmo tempo”.

O que também inquieta o grupo de apoio à candidatura do PAICV é o facto do presidente do CRE, ser irmão do coordenador do MpD no concelho e deputado da Nação e o delegado do MpD na CRE, também irmão do presidente do CRE, o que na sua opinião parece uma “casa familiar”.

Perante esta prática que admite ser usado pelo MpD, em períodos de eleições, revelou que em 2012 o PAICV, através do seu Conselho de Sector, dirigiu uma carta denúncia à meritíssima Juíza, Presidente do Tribunal da Comarca da Praia, dando conta da existência de diversas inscrições indevidas no caderno de recenseamento eleitoral do município.

Assim, e por eleições justas, livres e transparentes, alerta que o conselho de sector do PAICV, em Ribeira Grande de Santiago, zelará com determinação pelo triunfo da verdade eleitoral.

Fonte: Inforpress