Governo vai reverter a privatização dos 51% do capital social da CVA detidos pela Loftleidir Icelandic – PM

 

Junho 21, 2021
10:13 am
Cidade da Praia, 21 Jun (Inforpress) – O Governo vai encetar um processo para reverter a privatização dos 51% do capital da Cabo Verde Airlines (CVA) que está na posse da Icelandic, anunciou o primeiro-ministro, numa entrevista concedida domingo à TCV.

Ulisses Correia e Silva, que antecipa um encontro a ter lugar ainda esta semana entre o Governo e o parceiro estratégico, falou numa decisão “já quase tomada”, tendo em conta que há uma “alteração de prossupostos” e um contexto totalmente diferente daquilo que existia em 2019, em que todas as companhias áreas do mundo são as mais afectadas pela covid-19.

“E o Governo vai encetar um processo de reverter a privatização dos 51% do capital que está na posse da Icelandic tendo em conta que nós não estamos a perspectivar que num futuro próximo, primeiro, haja injecção de capital por parte do parceiro estratégico de forma a garantir a perenização e a continuidade das operações da companhia, segundo, algum incumprimento de alguns acordos estabelecidos em Março”, justificou o primeiro-ministro.

Sendo assim, Correia e Silva assegurou que o Executivo está sempre do lado da protecção do “interesse nacional”, visando com isso que a retoma de voos seja sustentada e não passe apenas por fazer mais ligações aéreas, mas que a companhia possa ser reestruturada, realizar operações e assumir seus compromissos com os credores e fornecedores.

Questionado se considera ser um erro o negócio realizado com a Loftleidir Icelandic, Ulisses Correia e Silva afirmou que não, sublinhando que as condições de mercado e de parceria na altura eram totalmente diferentes de quando foi feita a negociação, lembrando o que está a acontecer a nível mundial com as companhias aéreas devido à covid-19.

O interesse, realçou, é salvaguardar o interesse nacional e aquilo que é o capital construído, há muitos anos, que é a Cabo Verde Airlines que, segundo disse, mais do que uma marca constitui também uma ponte de relações com a diáspora e a projecção de Cabo Verde no exterior, além de garantir o futuro dos mais de 300 trabalhadores.

Refira-se que a conferência de imprensa conjunta com o vice-Primeiro-Ministro, Olavo Correia, e o ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, a fim de abordar assuntos relacionados com os transportes aéreos, prevista para esta manhã de segunda-feira foi cancelada.

PC/ZS

Inforpress/Fim