Fogo: “Câmara de São Filipes está alinhada com as políticas do Governo na área do desporto” – Nuías Silva

São Filipe, 28 Set (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, disse existir “um alinhamento” do seu município com as políticas do Governo na área do desporto o que “dá conforto” para continuar na mesma linha.

Nuías Silva. que falava sobre a visita que o ministro-Adjunto do primeiro-ministro para a Juventude e Desporto, Carlos Monteiro, efectuou segunda-feira, 27, ao município de São Filipe, disse que sentiu “este conforto nas palavras do ministro”, que, segundo o mesmo, são encorajadoras e leva a câmara a continuar este percurso que está a fazer de infra-estruturação do município.

Este indicou que, em infra-estruturas de qualidade para atrair competições nacionais ou internacionais, quando assumiu o município não encontrou “praticamente nada” e que a câmara está a projectar várias infra-estruturas, como um pavilhão desportivo coberto, a piscina municipal e a remodelação e transformação do Estádio Municipal 5 de Julho, representando uma carteira de investimento que ronda os 300 mil contos.

“Não estamos a projectar São Filipe, estamos a projectar toda a região Fogo/Brava e há esta convergência”, destacou Nuías Silva, referindo que sendo São Filipe a capital da região deve iniciar o seu processo de infra-estruturação.

Para apresentação dos projectos, nomeadamente do Estádio 5 de Julho e piscina municipal, a câmara escolheu como lema “O futuro vai nascer”, salientando que os munícipes estão ansiosos para verem estas obras materializadas.

Nuías Silva avançou que a autarquia já tem “grande parte das verbas necessárias mobilizadas”, sublinhando que o projecto vai para além das questões partidárias e que o lema escolhido “Mobilizar São Filipe” não consiste em mobilizar o partido que o sustenta, mas “engajar todos, sem excepção”, à volta do processo de desenvolvimento de São Filipe.

Nuías Silva apontou ainda que esta mobilização envolve a Diáspora, que está a contribuir para a implementação de projectos, apontando como exemplo o financiamento do parque infantil.

“Ainda não tivemos oportunidade de sair da ilha para apresentarmos os nossos projectos para a vasta diáspora e para os nossos empresários, o que vamos fazer nesta recta final do ano”, apontou o presidente da autarquia de São Filipe, explicando que ainda não o fez porque estava a preparar o caminho e a elaborar projectos, já que sem projectos dificilmente conseguirá mobilizar as pessoas.

Neste momento, salientou, já dispõe de projectos e orçamentos e está em condições de mobilizar parcerias para transformar São Filipe e Fogo numa “região competitiva” e que sirva “o todo nacional”.

Este lembrou que durante a campanha prometeu construir um novo estádio municipal, mas que depois de ouvir muitas pessoas, dirigentes desportivos e o próprio presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) mudou de ideias e colocou os interesses de São Filipe em primeiro lugar.

“Só quem não ouve as pessoas é que não muda de ideias”, disse Nuías Silva, indicando que um município como de São Filipe não pode dar ao luxo de desbaratar um financiamento importante, isto em referência ao financiamento da FIFA, através de FCF, da renovação da relva, colocação de balizas, bancos de suplentes e para quarto árbitro, no valor de 40 mil contos.

O projecto de requalificação e transformação do estádio 5 de Julho foi apresentado pelo arquitecto responsável pela sua projecção, Fernando Santos.

O presidente da FCF, Mário Semedo, destacou a importância do projecto do Estádio 5 de Julho, que tem “uma dimensão enorme” para São Filipe, Fogo e Cabo Verde, capaz de receber competições internacionais.

Destacou o facto de a autarquia dispor de uma carteira de investimento, a curto e médio prazo, de 300 mil contos para sector do desporto e com garantia de auto financiamento e de financiamento partilhado de parceiros, classificado este facto como uma visão/gestão e uma abordagem que deve ser seguido noutros municípios.

“Estamos satisfeitos com o projecto e a FCF está plenamente engajada neste projecto de estádio municipal que vai atrair grandes eventos desportivos”, disse Mário Semedo, para quem a ilha do Fogo merece uma infra-estrutura do género porque tem um historial no futebol da primeira linha em Cabo Verde embora há alguns anos que nenhuma equipa da ilha conquista o campeonato nacional.

Mário Semedo lembrou que a ilha tem muitas potencialidades, mas apelou à união das equipas para defender a equipa que está a representar a região desportiva, lembrando que é necessário que todos se mobilizem para que uma equipa da ilha volte a ganhar o campeonato.

“É isso que a câmara pretende com a infra-estrutura de qualidade que está a projectar”, referiu.

Com relação ao Estádio 5 de Julho, cujo projecto foi socializado na segunda-feira, 27, que deixará de ter pista de atletismo, cujas obras já se iniciaram, toda a área envolvente de Pé de Campo, Santa Filomena e Ponta Controlo será requalificada.

JR/AA

Fonte: Inforpress