Dívida pública cresceu no terceiro trimestre de 2020 14,3% para 12.053,3 milhões de escudos – Governo

Cidade da Praia, 19 Jan (Inforpress) – O serviço da dívida pública do Governo Central atingiu no terceiro trimestre de 2020 o valor de 12.053,3 milhões de escudos, representando um aumento de 14,3% em relação ao valor do ano anterior no mesmo período.

A informação é avançada pelo Governo em nota informativa, na qual especifica que o “aumento foi mais consistente no serviço da dívida interna que cresceu 29,6% em relação ao período anterior, que corresponde em termos absolutos o valor de 1.660,6 milhões de escudos.

O aumento do serviço da dívida interna é justificado pelo executivo pelo perfil de amortização dos títulos de Tesouro, “que são geralmente de prazos mais curtos e com valor de juros mais elevados, quando comparado com os da dívida externa”.

Já em relação ao stock da dívida do Governo no final do terceiro trimestre de 2020 situou-se em 252.755,5 milhões de escudos, representando 137,6% do PIB (Produto Interno Bruto) do ano, registando um acréscimo de 17,5 pontos percentuais em relação ao stock/PIB do mesmo período do ano anterior.

Esta queda do PIB e aumento nominal da dívida é fundamentado pelo Governo como consequências do impacto da crise económica provocada pela pandemia da covid-19.

“O seu crescimento absoluto foi de 15.333,2 milhões de CVE, equivalente a uma variação positiva de 6,5% face ao valor do trimestre homólogo do ano anterior, que se justifica pela combinação dos seguintes fatores: novos recursos mobilizados; variação cambial e as amortizações do período em analise”, refere a nota governamental.

Enquanto isto, no capítulo de Emissões e Desembolsos constata-se que no terceiro trimestre de 2020 o valor global correspondente a nova dívida bruta do Governo Central, para financiar o Orçamento do Estado, foi de 20.259,1 milhões CVE, equivalente a um aumento ligeiro de 1,5% face ao valor do período homologo do ano anterior.

“Os desembolsos da dívida externa contribuíram com 10.049,0 milhões de CVE para o total, representando um aumento de 29,1% face ao valor do período anterior. Enquanto as emissões de títulos da dívida interna contabilizaram o montante de 10.210,1 milhões de CVE, registando uma diminuição de 16,1% em relação ao mesmo período de 2019”, explicita a nota.

Fonte: Inforpress