CVIterilhas: Utentes insatisfeitos com o navio SAN GWANN alugado que não transportou cargas e viaturas na sua primeira viagem

O aluguer do navio SAN GWANN, que Cabo Verde Interilhas anunciou com pompa e circunstância para reforçar as ligações marítimas, pode estar longe de satisfazer as demandas do mercado. É que, na sua primeira ligação a São Nicolau e Praia, transportou apenas passageiros, deixando carros e cargas para seguirem no navio Liberdade.

CVIterilhas: Utentes insatisfeitos com o navio SAN GWANN alugado que não transportou cargas e viaturas na sua primeira viagem
Utentes destas duas ilhas que contataram este jornal criticam que esperavam viajar com as suas cargas e viaturas, mas tal não aconteceu.

Uma fonte deste jornal relata que o navio SAN GWANN chegou, no último Domingo a São Nicolau, transportando apenas passageiros. «Mas sequer atracou no caís do Tarrafal, porque a rampa Roll-on/Roll-off, ser inadequada ao formato e nível da nova embarcação».

Esta informação foi também confirmada por uma fonte da Enapor no Tarrafal de São Nicolau, que explica, no entanto, que o navio terá feito uma viagem mais exploratória da referida rota.

Além deste desconforto na desembarque de passageiros não por via Roll-on/Roll-off, há ainda o fato de o barco não ter transportado cargas e viaturas para esta ilha. «Estas ficaram para seguir depois no Fast Farry Liberdade, o que afeta sobretudo os homens de negócios – deixam de escoar os seus produtos».

Diante de tudo isto, alguns residentes questionam se a CVInterilhas terá levado ou não em consideração as características do navio para as linhas marítimas referidas antes de o alugar.

Mas como divulgou no seu site, a CV INTERILHAS, concessionária do transporte marítimo de passageiros, veículos e carga nas ligações entre as ilhas de Cabo Verde, informa que o navio SAN GWANN, que virá reforçar a sua frota, chegou no dia 29 de Outubro a Cabo Verde. Disse que irá ficar atracado no Porto Grande de Mindelo e iniciará depois as suas operações.

«Este navio, com capacidade de transportar mais de 400 passageiros e 20 veículos ligeiros (de altura máxima de 2,30 metros e peso até 3 toneladas), permitirá uma gestão mais eficiente do serviço, bem como se traduzirá no aumento da qualidade do serviço prestado, bem como no maior conforto proporcionado a todos os passageiros», garantiu CVInterilhas, apesar de o SAN GWANN não ter transportado cargas e passageiros para São Nicolau e Santiago.

A empresa informa que o navio, alugado em regime de time charter, «é uma solução excelente e que terá um impacto relevante no dia-a-dia das populações e dos operadores económicos e turísticos, visto que com um navio de maior capacidade conseguirão aumentar o fluxo de distribuição dos seus produtos e mercadorias na linha Santo Antão, São Vicente, S. Nicolau, Sal, Boa Vista e Santiago, melhorando a qualidade de serviço prestado».

Segundo informa ainda a CVI, um outro navio adicional acabado de construir, com capacidade para 430 passageiros e 50 veículos, prepara-se para sair do estaleiro de Busan, Coreia do Sul, com destino a Cabo Verde. Vamos esperar para ver.

Fonte: Asemana