COVID 19: PAICV SE REÚNE COM DIRECÇÃO DA CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS DE SOTAVENTO

A Presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, acompanhada do Vice-Presidente e Líder Parlamentar, Rui Semedo, do Secretário-Geral, Julião Varela, e do Secretário-Geral Adjunto, Samilo Moreira, manteve, hoje, um encontro de trabalho com a Direcção da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Sotavento.

Instada a pronunciar-se, à saída do encontro, sobre as medidas tomadas pelo Governo, em Sede de concertação social, Janira Hopffer Almada diz “ter tomado boa nota” e que regista, “com satisfação”, o facto de o Governo ter avançado dez medidas, sendo que seis delas fazem parte do leque das propostas avançadas pelo PAICV, desde o passado Sábado.

Neste momento, o PAICV entende, também, que é preciso um olhar especial aos micro e pequenos empresários que operam na restauração, no turismo e nos transportes. “Estou a pensar, concretamente, nos iacistas, nos taxistas, nos cabeleireiros, nos barbeiros, nos pequenos cafés, nos pequenos comerciantes, porque é preciso que o Governo avalie a necessidade de negociar, com a Banca, uma moratória, para que estes pequenos operadores e estas pequenas empresas tenham condições de ultrapassar este momento difícil”, sugeriu.

Na ocasião, o PAICV propôs, ainda, ao Governo que se avance, com carácter de urgência, com um Programa de Apoio às Famílias mais carenciadas.
E a Líder do maior Partido da Oposição justifica tal proposta com o facto de, ainda, existir um elevado número de pessoas pobres e que não podem ser abandonadas perante a actual situação.

JHA continua “Até porque, pela análise que já fizemos do Orçamento de 2020, e das execuções orçamentais anteriores, estamos em condições de avançar que o Governo pode mobilizar, imediatamente, no próprio Orçamento do Estado, cerca de dois milhões de contos, para estruturar um Programa de apoio às famílias mais pobres”, asseverou.

Outra questão que suscitou reacção da Líder Tambarina foi o da publicação, no Boletim Oficial, do início da privatização da Cabo Verde Handling.”Pensamos, muito francamente, e com toda a responsabilidade que este não é o momento para se estar a privatizar empresas, sobretudo, quando as empresas aéreas e conexas passam por graves dificuldades no seu funcionamento”, desabafou para, de seguida, apelar ao Governo que “suspenda, imediatamente, o processo”.

Fonte: PAICV