Coronavírus: Líder da oposição considera Covid-19 uma «ameaça real» que exige um esforço coletivo

Num post que colocou na sua página de Facebook, a líder da oposição alertou que o novo coronavírus é uma ameaça que exige um esforço colectivo. Por considerar que Cabo Verde deve estar em primeiro lugar, Janira Hopffer Almada reiterou que, antes do encontro que teve, nesta terça-feira,17, com o Primeiro-ministro, o PAICV manifestou ao Governo da República todo o seu apoio na luta contra o Covid -19 no país.

«Este é daqueles momentos em que toda a Nação deve se mobilizar! Com elevado sentido de Estado e total responsabilidade, TODOS devemos colocar, em primeiro lugar, os superiores interesses do País, e JUNTOS lutarmos para fazer face a uma ameaça real e garantirmos, conjuntamente, a protecção de CABO VERDE!»,fez questão da realçar a presidente do PAICV.

Segundo o post referido, Janira Hopffer Almada defendeu que, em momentos como estes que vivemos Atualmente, a luta é colectiva, colocando os interesses da nação em primeiro lugar. «Nestes casos, a luta deve ser CONJUNTA porque a Salvação é COLECTIVA. Juntemos as nossas Forças e os nossos Esforços! CABO VERDE ACIMA DE TUDO??!», salientou.

Em conferência de imprensa realizada no dia 13, a líder da oposição já tinha, no entanto, congratulado com as medidas anunciadas pelo executivo de Ulisses Correia e Silva. « O PAICV congratula-se com as medidas anunciadas pelo Governo, no âmbito do Plano de Contingência, no sentido de se ir criando as condições para prevenir a entrada do Coronavírus ou de se garantir uma acção rápida, no caso de se verificar qualquer eventualidade».

O maior partido da Esquerda democrata tinha também manifestado a sua disponibilidade e interesse em apoiar na Luta contra o Coronavírus e de colaborar na análise e na proposição de medidas para proteger o País e os Cabo-verdiano. «O PAICV, preocupado com o bem-estar e com a saúde da população, entende que a contenção do vírus deve ser a nossa primeira e maior preocupação», referiu.

Na sua comunicação, Janira Hopffer Almada tinha, no entanto, sugerido a tomada de medidas para mitigar os efeitos negativos do novo coronavírus na economia cabo-verdiana, com destaque para o sector do turismo. «No entanto, tendo em conta o impacto económico da pandemia global, o PAICV entende que o Governo deve, também, estar atento aos seus efeitos na economia nacional e do impacto que já está a ter, na Indústria de Viagens, Transportes e Turismo, particularmente nas ilhas do Sal e da Boa Vista, com as suas prováveis consequências na actividade económica, no emprego e no rendimento das nossas populações, que vivem desta Indústria», refere o comunicado então distribuído à imprensa.

Fonte: Asemana