Autárquicas 2020/São Vicente: PAICV propõe apostar no agronegócio para resolver problemas de desemprego e pobreza

Mindelo, 16 Out (Inforpress) – A candidatura do PAICV à câmara de São Vicente, liderada por Albertino Graça, defende que a aposta no negócio pode ajudar a resolver o desemprego e a pobreza, que são “dois grandes problemas de São Vicente”.

De acordo com o manifesto eleitoral de Albertino Graça, a ilha de São Vicente “tem potencialidades” para desenvolver o agronegócio, no entanto, alega que sector “não tem merecido a devida atenção”.

Para esta candidatura, a “falta de investimentos em água para a agricultura e nas novas tecnologias de produção, adaptadas às condições da ilha, bem como de assistência e orientação aos produtores, “está na base do fraco desenvolvimento do agronegócio em São Vicente”.

Mas, uma “boa aposta” no sector vai contribuir de forma “decisiva” para o “fortalecimento da economia” e resolver os problemas de desemprego e pobreza. Isto, porque, sustenta o PAICV, trata-se de um sector com “grandes potencialidades de crescimento” de mercado consumidor, devido à perspectiva do aparecimento e cadeias de hotéis na ilha.

Por isso, a candidatura de Albertino Graça tem como propósito investir na produção e reciclagem de água para a agricultura e no melhor aproveitamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais da Ribeira de Vinhas, formar produtores com o envolvimento das famílias, e dos jovens nas actividades agrícolas e formar empreendedores rurais.

Também pretende promover a investigação no sector de modo a aumentar a produção para gerar emprego e rendimentos e promover feiras internacionais.

Hoje, a candidatura do PAICV esteve em contactos nas zonas de Fonte Filipe, Ribeira de Calhau, Calhau e Madeiral.

Outra proposta é apoiar os agricultores e as suas associações na actividade multifuncional de “grande importância” económica, social e ambiental, que contribui “grandemente para a segurança alimentar das populações”.

Para além de Albertino Graça, concorrem ao cargo de presidente da câmara de São Vicente António Monteiro (UCID), Augusto Neves (MpD) e Nelson Lopes  (Movimento Más Soncent).

Nas autárquicas de 2016, em São Vicente, concorreram Augusto Neves, pelo MpD, que teve maioria absoluta na câmara com 48,97 por cento (%) dos votos, António Monteiro (UCID), que conseguiu 28,28%, e Alcides Graça (PAICV) que teve 20,75%.

Em São Vicente, para as eleições do dia 25 de Outubro, estão inscritos 52.686 eleitores (mais 884 em relação ao escrutínio de 2016), dos quais 177 cidadãos estrangeiros, distribuídos por 142 mesas de voto.

A nível nacional participa na corrida o total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

Fonte: Inforpress