Autárquicas 2020/São Lourenço dos Órgãos: “Houve falhas na aplicação de recursos”, PAICV

Cidade de João Teves, 15 Out (Inforpress) – A candidatura do PAICV acredita que com as autoridades municipais interessadas num verdadeiro progresso do município, a localidade de Pico d’Antónia, no concelho de São Lourenço dos Órgãos, tem o necessário para se desenvolver.

Segundo o cabeça de lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) à presidência da Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos, a partir de 2016, “esta comunidade parou no tempo”, depois da electrificação, construção das escolas, jardim infantil e na reabilitação das casas dos seus habitantes, “graças à acção concretizadora do PAICV”.

Mesmo na construção da estrada Mercado/Pico d’Antónia, de acordo com António Fernandes, que aponta o dedo à candidatura adversária, a “mobilização dos recursos financeiros foi da iniciativa da governação nacional do PAICV e o governo do MpD de 2016/2020 teve o privilégio de os aplicar”.

Apesar dessa facilidade, acrescentou, “houve falhas” na aplicação dos recursos. Um troço da estrada não recebeu calcetas novas como previsto e, na Ribeira do Mercado, toda a obra de arte concebida no projecto para a ponte e uma passadeira não foi respeitada. De forma que fica no ar a dúvida de onde foi parar o dinheiro correspondente a esta parte da estrada”.

A caravana percorreu as localidades de Pico d’Antónia, Maçaroca, Beco, Vale de São Jorge e, mais uma vez, a zona alta foi revisitada sob uma chuva miudinha que assomou, quarta-feira, aos laurentinos.

Ideias de projectos não faltam na comunicação com os populares. Apoio aos agricultores na nova forma de armazenamento da água para sua utilização racional, “apoiando na aquisição do sistema da rega gota-a-gota e de depósitos de água no contexto familiar de forma a permitir que as famílias desenvolvam a sua actividade laboral”, estiveram sob a mesa.

O plantio de fruteiras devido à vocação desta área de Pico d’Antónia consta da plataforma eleitoral do PAICV, enquanto acções de formação no domínio da indústria transformadora (familiar) dos produtos agrícolas serão dirigidas aos jovens. O PAICV tem na mira conceder “um impulso na modificação da manga, tomates e outros produtos agrícolas”.

Em termos das infra-estruturas, indicou, negociações vão ser desencadeadas junto da população e das estruturas da confissão religiosa para que conjuntamente, possam construir uma capela, “caso seja essa a vontade dos fiéis”, para além de “uma placa desportiva para o bem dos jovens de Pico d’Antónia”.

Mais uma subida às zonas altas para auscultar e apresentar os projectos traçados para as diversas localidades como desencravamento dos sítios e criação de condições para formação dos jovens.

“Estamos optimistas, as pessoas identificam-se com a nossa candidatura, a recepção é sempre boa e, por isso, vamos trabalhar para manter o nível de expectativa das pessoas e famílias que acreditam em nós, Tone e Victor Baessa”, afirmou António Fernandes, mais conhecido por Tone.

Nas eleições de 2016, em São Lourenço dos Órgãos concorreram Carlos Vasconcelos, pelo MpD, que venceu com 2.013 votos (49,11%) e Victor Baessa, pelo PAICV, que obteve 1.965 votos (47,94%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos nos cadernos eleitorais 5.746 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 5.268, dos quais 4.099 votaram).

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

Fonte: Infopress