Autárquicas 2020/Santa Cruz: Carlos Silva quer fomentar novas tecnologias na agricultura e reerguer Justino Lopes

Pedra Badejo, 14 Out (Inforpress) – A fomentação das novas tecnologias na agricultura, ao ponto de se poder regar as parcelas agrícolas através de telemóvel, e reactivação de Justino Lopes são as apostas de Carlos Silva para a dinamização da agro-pecuária em Santa Cruz.

O candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) à sua própria sucessão na liderança da autarquia santa-cruzense, realçou, na zona de Chã da Silva, pertencente à Ribeira dos Picos, a mais agrícola do País, que a sua plataforma contempla uma atenção “muito grande” para o sector da agro-pecuária.

Criação de uma escola de agro-negócio, assim como de fundo de desenvolvimento local e aposta na mobilização de água visam precisamente incitar a dinamização do potencial do concelho.

O adversário do candidato do MpD, Pedro Alexandre, assegurou que na Ribeira dos Picos já existe um projecto hidroagrícola de 63 mil contos financiado pelo Programa de Promoção de Oportunidades Socioeconómicas Rurais (POSER), que visa a construção de redes de distribuição de água, instalação de painéis solares, edificação de reservatórios e capacitação dos agricultores.

Referiu ainda que o município ganhou um concurso internacional para implementar o projecto denominado Terra de Valor destinado à formação dos jovens e mulheres nos domínios dos produtos agro-alimentares, prevendo beneficiar cerca de 400 pessoas.

“Vamos apostar em novas tecnologias, não só de rega, mas também de produção e de venda e a nossa ambição é realmente chegar ao ponto de que se um jovem agricultor quiser pode regar as suas parcelas através de um clique no seu telemóvel”, mostrou, admitindo que para isso é necessário mais apostas na organização.

Entretanto, assegurou que está a contar com a parceria de municípios do Brasil e Espanha, assim como dos institutos politécnicos de Portugal.

Carlos Silva “Sueck” assegurou que a dinamização da cooperativa Justino Lopes, algo que, segundo ele, no mandato findo o processo parou um pouco na recta final da assinatura de um memorando de entendimento, continua a ser uma grande aposta da sua equipa.

Entretanto, garantiu que depois das eleições vai retomar esta agenda junto do Governo, por se tratar de um potencial enorme, com a previsão de investimentos de mais de 150 milhões de euros que irão “criar mais de 1500 postos de trabalho directos e muito mais indirectamente”.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais do concelho de Santa Cruz, concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos nos cadernos eleitorais 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

Fonte: Inforpress