Autárquicas 2020/Santa Catarina: PAICV aposta no sector primário para desenvolver economia local

Assomada, 08 Out (Inforpress) – O candidato do PAICV à presidência da Câmara Municipal de Santa Catarina acredita que o município só conseguirá alcançar o desenvolvimento e reverter as altas taxas de pobreza se apostar, seriamente, nos sectores primários da economia.

Agricultura, criação de gado e pesca são a vocação do concelho, mas precisam de recursos para sua estruturação e desenvolvimento. O candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Armindo Freitas, garante que, se ganhar as eleições, a prioridade será estruturar e integrar estas actividades económicas para se transformarem em verdadeiros geradores de emprego digno. Para tal, vai criar um fundo de financiamento para projectos neste domínio.

“Em toda a parte do mundo, só se desenvolve o sector primário com recursos, parcerias público/privado, apoios, formação técnica. E é isso que vamos fazer para que as famílias que dependem destes setores tenham uma fonte de geração de rendimentos”, assegura Freitas.

O projecto do PAICV pretende levar uma “Nova Visão para Santa Catarina”, já que o partido defende que a edilidade está a ser “mal gerida”. Armindo Freitas baseia-se no relatório da Conta de Gerência da CMSC para fundamentar o que chama de “má gestão”.

“Dados de conta gerência da própria câmara apontam que em 2017 a taxa de execução foi de 45%, em 2018 foi de 59% e em 2019 de, apenas, 40%. Tudo isso, mesmo tendo acesso a recursos do Fundo de Financiamento Municipal, do Fundo do Turismo e de ter recorrido a empréstimos na banca para empréstimo para execução de obras. E mais: a edilidade não presta contas ao Tribunal de Contas desde 2017”, sustentou.

Durante este dia de abertura de campanha, a equipa do PAICV esteve em contactos com a população, em pequenos grupos dispersos por diversas actividades, evitando aglomerações. O candidato Armindo Freitas esteve na localidade de Achada Grande.

A intenção é inaugurar uma espécie de governação de proximidade que, garante Freitas, será constante se ganhar esta edição das autárquicas.

Nas autárquicas de 04 de Setembro de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais de Santa Catarina, concorreram dois candidatos, tendo o MpD (José Alves) conquistado a câmara com 7.705 votos (49,86%), e o PAICV (Alcídio Tavares) alcançado 7.289 votos (47,17%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos nos cadernos eleitorais, provisoriamente, um total de 26.574 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 24.398, dos quais 15.452 votaram).

Participam na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 candidatos do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

Fonte: Inforpress