Autárquicas 2020/Porto Novo: Temos passado uma mensagem de esperança em dias melhores para este município – Nilton Dias

Porto Novo, 15 Out (Inforpress) – O proponente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) para presidente da câmara do Porto Novo disse hoje que a campanha eleitoral da sua candidatura têm decorrido “muito bem”, tendo percorrido já “praticamente todo o concelho”.

Nesta primeira semana de campanha eleitoral, Nilton Dias, que propõe “mudar Porto Novo e uma nova forma de fazer política” no município, informou que a sua equipa tem tido “a oportunidade de passar às pessoas uma mensagem de esperança em dias melhores”.

“Uma mensagem de que é preciso criar emprego para reduzir a pobreza, uma mensagem para melhorar a vida dos jovens, para melhorar as condições de saúde no concelho, para melhorar as condições das habitações e para dar uma atenção especial às comunidades rurais”, sublinhou Nilton Dias.

No seu entender, esta mensagem tem sido aceite pelos porto-novenses, que “estão desejosos de uma nova forma de governação, uma governação de proximidade, em que o presidente da câmara, os vereadores e os delegados municipais não se sentem superiores às pessoas”, mas que “estarão com elas na resolução dos problemas do município”.

Para Nilton Dias, Porto Novo precisa de “uma nova equipa” disposta a trabalhar para resolver “os graves problemas sociais” que ainda afectam as pessoas, sobretudo a nível do saneamento e da saúde, “para que o concelho possa ganhar uma nova dinâmica”.

Ao contrário da “outra candidatura”, o candidato do PAICV diz estar a realizar uma campanha “com civismo, sem esbanjamento de dinheiro, num momento em que Porto Novo enfrenta dias difíceis”, marcados pela propagação de covid-19″.

Prometeu “continuar a passar a mensagem de não excessiva de politização do município, para que Porto Novo possa ser melhor e mais justo”.

Na segunda, e última semana, da campanha eleitoral, a candidatura do PAICV vai “continuar os contactos em todas as localidades e realizar encontros com grupos profissionais e sociais, com os jovens e com as mulheres”.

“Acreditamos que a nossa mensagem está a ser bem acolhida e pensamos que no dia 25 de Outubro (dia das eleições) sairemos vitoriosos, que será uma vitória do Porto Novo”, concluiu o candidato do PAICV, que voltou queixar-se do envolvimento da presidente da câmara substituta, Maísa Pinto, em acções de campanha a favor do MpD.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78%.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista, e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

Fonte: Inforpress