Autárquicas 2020/Brava: Clóvis Silva quer envolver associações locais nos planos da equipa para desenvolver as próprias zonas

Nova Sintra, 13 Out (Inforpress) – O candidato PAICV à presidência da Câmara Municipal da Brava nas eleições de 25 de Outubro, Clóvis Silva, levou segunda-feira as suas propostas às zonas de Santa Bárbara e Furna, com olhos postos no apoio das associações locais.

O candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) disse que Santa Bárbara, historicamente é uma comunidade que tem estado a ficar cada vez com menos alguém, pesa embora, foi uma das primeiras a ser povoada na Brava.

Além da emigração, Clóvis Silva sublinhou que a falta de oportunidades e actividades para os jovens tem “afectado muito” esta aldeia.

“Queremos associar Santa Bárbara a alguma actividade que envolve toda a comunidade”, sustentou o candidato, realçando que mesmo sendo poucas pessoas, a sua equipa criou propostas específicas para a zona.

Em específico, avançou que querem vedar a placa desportiva, haverá uma representação do Banco Alimentar que apoiará as famílias com cestas básicas produzidas na Brava, incluir esta localidade nos planos do instituto cultural e no plano municipal de actividades anual, entre outros.

Já na parte da requalificação das habitações e da melhoria de algumas vias e caminhos vicinais, a candidatura do PAICV quer que a associação da zona tome frente desta iniciativa, como uma forma de “dar oportunidade a todos os moradores, principalmente os jovens”.

As crianças não ficam de fora dos planos desta candidatura, que diz que pretende criar um serviço de gestão de equipamentos para as crianças aproveitando as placas.

Na Furna, o porto de entrada da Brava, querem ver se a unidade de transformação feita através de uma empresa que o município quer criar, tenha um polo produtivo na zona, de forma a aproveitar a grande quantidade de pescadores à volta do centro, ou unidade de tratamento e conserva de peixe, com o intuito de “organizar as famílias para terem pequenos núcleos produtivos”.

Para os jovens, pretendem melhorar as condições do centro comunitário e do polidesportivo, incentivar as duas equipas federadas a terem escalões juniores e feminino e apoiá-las com equipamentos e materiais desportivos.

Apoiar as famílias a melhorarem as suas habitações, fazer limpezas para evitar que nas alturas mais quentes surjam problemas com focos de mosquitos, feito através das associações comunitárias, são outros anseios da equipa liderada por Clóvis Silva.

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, na Brava, estão inscritos 4.683 eleitores, incluindo estrangeiros, distribuídos por 26 mesas de assembleias de voto (em 2016 o número de inscritos era de 4.435, dos quais apenas 2.836 votaram).

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, concorreram neste concelho, o MpD (Orlando Balla), que conquistou a câmara com 1.673 votos (58,99%), e o PAICV (Manuel Gomes) 1.111 votos (39,17%).

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

Fonte: Inforpress