Autárquicas 2020/Brava: Candidatura do PAICV quer apostar na dinamização da economia da localidade de Lém

Nova Sintra, 14 Out (Inforpress) – O proponente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) para liderar a câmara da Brava, Clóvis Silva, disse terça-feira que a sua candidatura pretende dinamizar a economia local de Lém, através da sua associação local.

A caravana do PAICV na corrida às autárquicas do dia 25 de Outubro, na Brava, realizou uma arruada pelas localidades de Ponta Baixo e Lém, onde o candidato avançou que não se pode dizer que não foi feito nada, mas parte sempre da perspectiva que “se pode fazer mais e melhor com o pouco que se tem”.

Este “fazer mais e melhor”, segundo Clóvis Silva, não se restringe somente à Nova Sintra, mas a todos os pontos da ilha.

Relativamente a Ponta Baixo, zona intermédia que fica ligada entre Nova Sintra e Lém, Clóvis Silva sublinhou que transmitiram as propostas tanto para Nova Sintra como para Lém, como forma de apresentar a ideia central da sua candidatura.

Conforme explicou, pretende-se “organizar as zonas da melhor forma possível, porque há ainda necessidade de trabalhar nos caminhos, nas residências das pessoas mais carenciadas, mais apoios às famílias e melhores oportunidades para os jovens”.

Em relação aos jovens, evidenciou que há muitos que já terminaram o 12º ano e estão à espera do que será o futuro, ou então acabam por viajar para outras ilhas a procura de um futuro melhor.

“Temos de procurar uma outra alternativa para criar condições para que a Brava consiga ter meios e criar oportunidades aqui mesmo, não só na área da construção civil, mas para os jovens se formarem em gestão, administração, contabilidade, engenharia”, disse o candidato do PAICV, confiante de que este é o caminho para que a Brava possa conseguir andar com os seus pés, e tenha oportunidade para se desenvolver nestas áreas também.

A candidatura do PAICV às eleições autárquicas de 25 de Outubro na Brava é liderada por Clóvis Silva e Margarida Fernandes nas listas da câmara e assembleia municipais, respectivamente.

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, na Brava, estão inscritos nos cadernos eleitorais 4.683 eleitores, incluindo estrangeiros, distribuídos por 26 mesas de assembleia de voto, (em 2016 o número de inscritos era de 4.435, dos quais apenas 2.836 votaram).

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, concorreram neste concelho, o MpD (Orlando Balla), que conquistou a câmara com 1.673 votos (58,99%), e o PAICV (Manuel Gomes) 1.111 votos (39,17%).

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (um), de Santa Catarina (um), São Domingos (um), Tarrafal de São Nicolau (um), Sal (um) Tarrafal de Santiago (dois), Praia (quatro) e São Vicente (um).

Fonte: Inforpress